Sikêra Jr. e Patrícia Abravanel serão processados pelo governo de São Paulo por LGBTQIA+fobia

Audiência de conciliação deve ser publicada nos próximos dias

Publicado em 4/9/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se depender do governo do Estado de São Paulo, Patrícia Abravanel e Sikêra Jr. não ficarão impunes por suas declarações recentes que ofendiam intrinsicamente a comunidade LGBTQIA+.

De acordo com Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o processo administrativo contra os apresentadores será aberto nos próximos dias pela Secretaria da Justiça do estado governado por João Doria. A jornalista afirma que além de Patrícia e Sikêra, o órgão público irá incluir as emissoras nas quais ambos trabalham, SBT e RedeTV! respectivamente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após a intimação, os envolvidos deverão ser convocados para uma audiência de conciliação no Tribunal de Justiça de SP. As datas serão publicadas em breve.

Declarações homofóbicas

Patrícia Abravanel, ao vivo, disse que o público LGBTQIA+ deveria ter compreensão quando alguém não aceitasse sua orientação sexual. “O que vou falar para meu filho? Como falar?”, indagou ela, que em seguida desdenhou da sigla utilizada para referência da comunidade.

Já Sikêra Jr. veio de uma sucessões de agressões verbais, incluindo uma que se dirigia diretamente aos gays, os quais se referiu como “raça desgraçada”. O comunicador chegou a perder mais de 30 anunciantes após a fala, que também aconteceu ao vivo.

No último mês de julho, inclusive, Sikêra Jr. e um executivo da RedeTV! foram intimados a prestar depoimento à polícia por conta de declarações LGBTQIA+fóbicas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio