Sikêra Jr. e executivo da RedeTV! devem prestar depoimento à polícia, diz colunista

Ativista registrou queixa após comentário homofóbico do apresentador

Publicado em 10/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As declarações homofóbicas e machistas de Sikêra Jr. não devem ser esquecidas tão cedo. O apresentador do programa Alerta Nacional, da RedeTV!, deve receber intimação para depor à polícia nos próximos dias. A informação é do colunista Leo Dias.

Além de Sikêra, o superintendente de jornalismo da emissora paulista, Franz Vacek, também deve ser convocado para prestar depoimento. Segundo Dias, a queixa crime foi registrada pelo ativista Agripino Magalhães, atuante pelas causas da comunidade LGBTQIA+.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O colunista ainda informa que o inquérito foi aberto na 3ª DP da Polícia Civil de São Paulo, em Osasco. O executivo da RedeTV! irá representar o canal, uma vez que o B.O. se direciona à empresa de Amílcare Dallevo e Marcelo de Carvalho e não só ao apresentador.

Alegação de homofobia

A queixa registrada por Magalhães, de acordo com Leo Dias, se refere ao comentário proferido ao vivo por Sikêra Jr. em seu programa, no qual que ofendeu o público LGBTQIA+. Chocando os telespectadores e toda a comunidade, o apresentador falou que gays são uma “raça desgraçada”.

Em questão de dias, Sikêra perdeu mais de 30 patrocinadores próprios e de sua atração. Marcado por suas polêmicas, o comunicador já sofreu outras denúncias de Agripino Magalhães, muitas delas envolvendo casos de intolerância e preconceito. Segundo o colunista, o ativista também acusa a RedeTV! de possíveis ofensas feitas a ele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio