Sheila Mello relembra assédio na época do É o Tchan: “Sempre rolava uma mãozinha”

A famosa contou que sentiu preconceito quando foi fazer artes cênicas

Publicado há 18 dias
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste sábado (26), a TV Globo exibiu a edição do Altas Horas que teve a presença de Sheila Mello, ex-dançarina do É o Tchan. Serginho Groisman quis saber como era o machismo e desrespeito enfrentado na época que a famosa fazia parte do grupo.

“Nós éramos muito protegidas pelos seguranças. Aquela saidinha de hotel, quando estava com muita gente, ficávamos mirando aquele momento que estava mais calmo para chegar até o ônibus, mas sempre rolava uma mãozinha. E se a gente não manifestasse, ela viria de novo. Mas éramos protegidos com relação à essa abordagem”, declarou a loira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sheila aproveitou para contar que sentiu preconceito quando foi fazer artes cênicas. “Tinha uma coisa no ar. Fiquei 10 anos no teatro e as pessoas achavam que estava fazendo elogio, eu entendo, mas falavam ‘nossa, não pensei que você fazia isso tão bem’”, contou a artista.

“O palco traz tanta qualidade que com dançarinos eles acabam de alguma forma não vendo isso, e que me facilitou muito a vida. Hoje, fazendo a psicologia, é muito legal porque virou. O Tchan passou a ser de outro público. As pessoas que consumiam a gente, os menores, hoje em dia já estão empresários e eles que contratam”, concluiu Mello.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio