Séries Quem sou eu? e Olha quem fala chegam ao fim no Fantástico

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Encerrando a série ‘Quem sou eu?’, Renata Ceribelli mostra a formação de famílias e os relacionamentos vividos por trans, antes e depois da cirurgia de redesignação sexual. É o caso de Leka, cabeleireira de 29 anos, que há três fez a cirurgia para reconstruir o órgão sexual mas nunca teve relações com ninguém. E de Leo, que há três anos começou o tratamento hormonal para assumir características mais masculinas e sonha em formar uma família com a namorada. Anderson e Helena já realizaram esse sonho. Do casamento, nasceu o menino Gregório, que foi gerado e é amamentado pelo pai. Renata Ceribelli, que está fora do país trabalhando em outras reportagens para o ‘Fantástico’, conta que tem recebido muitas mensagens sobre a exibição da série. “O que sinto é que estamos conseguindo “mudar” o olhar ou pelo menos “chamar a atenção do olhar” de parte do público para essas pessoas tão marginalizadas na sociedade. Fiquei surpresa e feliz com a repercussão positiva. Temos uma responsabilidade grande quando contamos histórias tão íntimas e delicadas como essas”, afirma.

A série ‘Olha quem fala’ também chega ao fim neste domingo. Depois de passar pelo estúdio do ‘Caldeirão do Huck’ e de vender produtos nas ruas, é hora de João, Luzia e Wilson passarem pelo último treinamento com o consultor de carreiras Max Gheringer e com o professor de expressão verbal Reinaldo Polito. Eles, que tinham dificuldade de encarar os olhares da plateia, agora têm quatro mil pessoas pela frente. O último desafio exige que eles subam ao palco para apresentar o show de cantores muito populares, como Wesley Safadão e Zezé Di Camargo & Luciano. “A evolução deles foi impressionante. Com autoconfiança, eles superaram o medo e as técnicas deram a segurança necessária para falarem em público. Foi emocionante acompanhar os três no desafio final”, conta a apresentadora Poliana Abritta.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Da Alemanha, a repórter Bianca Rothier conta a história do roubo cinematográfico ao Museu Bode, em Berlim. Uma moeda de ouro maciço, de cem quilos e avaliada em 4 milhões de dólares, foi levada do museu durante a madrugada sem que nenhum equipamento de segurança registrasse o assalto. A medalha comemorativa está no livro dos recordes por sua inigualável pureza de ouro.

O ‘Fantástico’ vai ao ar na noite de domingo, depois do ‘Domingão do Faustão’.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio