Série Expresso Futuro mostra exemplos da revolução tecnológica na China no Fantástico deste domingo

Publicado há um ano
Por Muka Oliveira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A
partir deste domingo (1), o Fantástico, em parceria com o Canal
Futura, apresenta uma série de quatro episódios sobre a revolução tecnológica,
intitulada de Expresso Futuro.

Na
China, o futuro já está acontecendo. É lá que está o que existe de mais moderno
em Inteligência Artificial, hardware, carros elétricos e fabricação. A partir
deste domingo, dia 1, o especialista Ronaldo Lemos vai mostrar exemplos dessa
revolução tecnológica – e o efeito disso no mundo todo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

 Primeiro
episódio

No
primeiro episódio, Ronaldo mostra as Fintechs,
empresas que usam a tecnologia para inovar os serviços financeiros. Uma dessas
empresas criou uma espécie de carteira digital, um único aplicativo em que,
além de comprar, a pessoa pode chamar um táxi e até pegar um empréstimo — tudo
sem sair da plataforma.

A
série mostra que a revolução tecnológica chegou também às feiras de frutas e
verduras. Mesmo as menores bancas já trabalham com QR Code e pagamentos digitais. Na China, 570 milhões de pessoas
moram em regiões rurais ou no interior e, em uma pequena vila, famosa pela plantação
de chá verde, as vendas já são feitas pela internet. O programa vai
 mostrar como funcionam os centros de distribuição em vilarejos, onde
instrutores ensinam produtores a vender seus produtos online e a comprar o que
não está disponível no mercado local.  

Nova
temporada de Quem é Meu Pai

Outra
estreia deste domingo é a nova temporada do quadro Quem É Meu Pai. Desta vez, o repórter Marcelo Canellas vai contar
histórias de brasileiros em Salvador, Maceió e Belo Horizonte que lutam pelo
direito de saber quem é o pai. O programa acompanha todo o processo: o pedido
do teste de DNA, a coleta do exame e, por fim, a abertura do envelope.

O
primeiro episódio mostra a saga de uma mineira que conheceu o suposto pai
apenas aos 19 anos, depois de meses de investigação. E o drama de uma cearense
de 43 anos que passou a vida lutando para que o pai a reconhecesse como filha
biológica.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais