Série As Five tem inspiração na vida real das protagonistas; 2ª temporada está garantida

Publicado há 10 meses
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

***Com colaboração de Henrique Carlos

Após sucesso de Malhação: Viva a Diferença, vencedora do Emmy Internacional 2018 na categoria Melhor, o público pediu e a Globoplay atendeu: a produção ganhou um spin-off com estreia agendada para janeiro de 2020, e o mais importante, com as cinco integrantes da história. Batizada de As Five e assinada por Cao Hamburquer na direção geral, a série será contada em 12 episódios e já tem segunda temporada garantida, afirmou o diretor durante a Comic Con Experience 2019, evento do qual a equipe do Observatório da Televisão marca presença.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As Five é voltada para jovens adultos, porque as meninas terão a idade das próprias atrizes, diferente da novela. Na trama escrita para a plataforma de streaming, Keyla (Gabriela Medvedovski), Ellen (Heslaine Vieira), Lica (Manoela Aliperti), Tina (Ana Hikari) e Benê (Daphne Bozaski) se reencontram após seis anos sem se verem e três anos desde a última conversa em grupo no aplicativo de mensagens. 

Cao conversou com elas antes de começar a escrever e as mesmas contaram situações da vida delas, das quais algumas foram usadas como inspiração. A ideia é trazer histórias humanas: “Histórias que trás conflitos de cinco mulheres, conflitos que todas já passamos e estamos passando. Estamos falando sobre protagonismo feminino. Sobre desigualdade social, racismo, machismo e estamos aqui pra isso. A ideia é colocar o dedo na ferida”, disse a Manoela Aliperti.

Sobre o Emmy

A indicação ao Emmy vem dessa identificação do público. Nesse projeto todo mundo se dedicou ao máximo e isso foi transmitido. Agora com a série, queremos pegar todo esse público que se identificou com a Malhação e queremos que eles se identifiquem com a série“, afirma Daphne Bozaski, intérprete da Benê.

Ana Hikari diz que existe muita diferença entre a vida delas [atrizes] e a vida das personagens. “Mas é um grande desafio para nós. Temos que ter muita empatia para agarrar a história e trazer com muita sinceridade“, explicou.

Cao explica como chegou ao nomes das cinco meninas e como ele as enxerga após alguns anos do fim de Viva a Diferença. “Foi um processo bem longo de seleção, ficamos muito tempo para escolher as cinco. Mas escolhemos meninas muito dedicadas, trabalhadeiras, deslumbradas com a profissão e por isso que deu certo”, concluiu o gigante de 57 anos e mais de 30 de carreira.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais