“Ser artista é difícil para todo mundo, mas para o negro é ainda mais”, diz Zezé Motta

Alberto Pereira Jr entrevista no Trace Trends desta terça-feira (9), a atriz Zezé Motta

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Considerada umas das maiores artistas do país, Maria José Motta de Oliveira, mais conhecida como Zezé Motta, se tornou uma grande expoente da cultura afro-brasileira na mídia. Aos 76 anos, ela relembra momentos marcantes de seus mais de 54 anos de trajetória e ressalta algumas dificuldades.

“Ser artista é difícil para todo mundo, mas para o negro é ainda mais”, disse a atriz. Durante o bate-papo, ela diz acreditar que a pandemia pode expandir de maneira positiva a percepção de muitas pessoas em relação a temas como desigualdade, racismo, homofobia e discriminação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Estamos vivendo um momento tão delicado no mundo que acho que vai mexer com a postura de muita gente porque, de repente, estamos todos no mesmo barco”, afirma, esperançosa. Ao comentar sobre o período em que esteve em evidência por interpretar Xica da Silva no filme lançado em 1976, ela opina sobre o que sua personagem faria se estivesse vivenciando o século XXI.

“Xica era tão ousada que acho que ela entraria para a política de alguma maneira para mudar tudo. Ela faria parte do movimento negro contra discriminação racial, teria um discurso contra desigualdade e acho que, sim, ousaria entrar para a política, coisa que não quero pra mim (risos).”

A entrevista completa irá ao ar no Trace Trends desta terça-feira (9), às 22h30, pela RedeTV!.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio