Segundo Sol: Rosa tenta descobrir esconderijo de Laureta e se dá muito mal

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Rosa (Letícia Colin) estava de olho em Laureta (Adriana Esteves) para Beto (Emílio Dantas). Eles queriam descobrir o paradeiro de Remy (Vladimir Brichta) e, então, livrar Luzia (Giovanna Antonelli) da cadeia. A ex-garota de programa até se infiltrou na casa da cafetina, que teve que fugir após matar Du Love (Ciro Sales). Agora, ao seguir a vilã, as coisas sairão de controle.

Dulce (Renata Sorrah), mãe de Laureta, flagrará Rosa espionando sua casa e a intimidará com uma arma. “Veio xeretar a vida dos outros, é, mocinha?”, perguntará a senhora. “Não… eu tava perdida”, responderá. “Mentira, tava é espiando lá pra dentro da casa que eu vi! Era pra roubar, confessa!”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Rosa arma para colocar Laureta atrás das grades, em Segundo Sol, na Globo

“Não senhora, juro que não”. “Então, já sei… você é uma espiã da guerrilha!!!”. “Da guerrilha?”. “Da guerrilha contra os militares que estão no poder…”. “Senhora, eu não tô entendendo”. “Eu falei pra minha filha não entregar Nestor praquela gente, eles não prestam! Você é colega de Nestor na guerrilha, não é? É do partido comunista”.

Ainda nesta cena de Segundo Sol

“Sou… isso mesmo, sou colega de Nestor, tô aqui numa missão, a senhora é a mãe de Laureta, não é?”, dirá Rosa percebendo o delírio de Dulce. “Laurinha!”. “Sim, de Laurinha… É uma missão secreta… ela tá aí?”. “Eu vou levar você até ela…”. “Não, não! Ela não pode saber que tô aqui, ou vai me entregar pros militares, que nem fez com Nestor… eles vão me prender, me torturar”.

“Não posso trair minha filha! Você também é amante de Nestor, aposto, deve se deitar com ele também, vocês são todos uns safados”. “Não, não tenho nada com ele!”. “É amiguinha de Naná, a namoradinha guerrilheira dele, então, veio trazer recadinho dela pra meu Nestor, desgraçada!”. “Não senhora, não mesmo, não sou amiga de Naná”.

“Então, quer o que aqui, fala!”. “Eu… eu vim avisar a Nestor que… que ele vai sofrer uma emboscada, que ele tá correndo perigo de vida”. “Como é que eu vou acreditar em você? Quem me garante que você não tá mentindo, que não trabalha pros militares?”. “Eu sou da guerrilha, senhora… qual é mesmo sua graça?”. “Dulce… e o seu?”.

E mais!

“Rosa… escute, Dona Dulce, acredite em mim, ó, nem tô armada, tá vendo… só vim dar um recado pro seu marido… é só a senhora avisar ao Nestor pra ele tomar cuidado… ninguém pode saber que eu vim, entende, é uma missão secreta… a senhora só diga isso ao Nestor, combinado?”.

“Eu dou o recado”. “Muito obrigada! Fica sendo um segredo só meu e seu… se Laurinha descobrir, aí lascou, ela é amiga de Rossini, o torturador… e aí ele vai botar Nestor de novo no pau de arara, tá certo?”. “Tá certo… entendi”. “Beleza. Então vou indo, valeu…”. Neste momento, Dulce apontará a arma para Rosa. “Marchando, segue andando ou atiro…”. “Mas, pra onde…”. “Quieta… vai andando…”.

“Entra aí”, dirá Dulce, se referindo a um quartinho. “Quê que a senhora vai fazer comigo?”, perguntará Rosa. “Entra aí! Vai lá pra baixo! Vai!”. “Dona Dulce, a senhora não pode me deixar aqui! A gente tem que ajudar seu marido, ele tá correndo risco de…”. “Droga, sem sinal nenhum!”, concluirá Rosa ao verificar o celular.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio