Segundo Sol: Manu briga com a família, arruma as malas e sai de casa

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Manu (Luisa Arraes) não está suportando a pressão de viver com a família adotiva. A menina vai ter uma briga séria com Rochelle (Giovanna Lancellotti) e vai acabar optando por sair de casa, sem rumo. A decisão da menina, claro, deixará todos preocupados. Confira.

“Isso aí não é meu!”, rebaterá ao ser questionada por Karen sobre entorpecentes nas suas coisas. “Ah não? E é de quem então? De seu namorado traficante?”, perguntará com ironia a mãe adotiva. “Acácio não é traficante! E esse MD não é meu!”, insistirá.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Cacau desconfia que Roberval quer se vingar dela, em Segundo Sol

“E como é que ele foi parar no meio das suas coisas?”, questionará Rochelle. “Alguém deve ter colocado! Me diga! Quem, Rochelle?”, devolverá Manu. “Que você tá querendo dizer hein, crackeira?”. “Tô dizendo que só pode ter sido você que colocou essa droga no meu quarto!”.

“Eu?”. “Ou será que foi a faxineira de novo?”, insistirá Manu. “Você sabe que eu detesto droga! Não gosto nem de encostar! Eu nunca experimentei e nem vou experimentar! E você? Vai dizer agora que nunca usou, que não é viciada?!”, acusará.

“Já usei sim! Usei! E todas as vezes que eu usei, eu comprei de Narciso!”, dirá Manu chorando. “Que absurdo! Narciso não precisa disso pra viver, tem família com posses, ele é um Gonzales!”, falará Karen. “Tá cheio de playboy bandido por aí! Edgar, será que você não vê que foi ela que colocou a droga aqui dentro?”, perguntará.

“Rochelle, você não seria capaz de armar pra sua irmã, só pra se vingar, seria? Foi você que colocou isso aqui?”, questionará Edgar. “Como é que eu ia conseguir essa droga, pai? Não conheço ninguém que use isso além de Manu e os amigos dela! Não sei onde comprar, nem dinheiro mais tenho!”, dirá chorando.

“Edgar! Manu que usa essas porcarias! Por isso que é uma desequilibrada, agressiva, revoltada!”, falará Karen. Neste instante, Manu ficará muito brava e começará a arrumar suas roupas numa mala. “Onde você vai, Manu?”, perguntará Edgar. “Vou fazer o que eu devia ter feito há muito tempo! Deixar vocês com a vidinha de vocês, que não me pertence! Quer saber? Fui!”.

“Manu! Espera!”, falará Karen. “Olha o que vocês fizeram! Olha o que vocês fizeram!!!”, rebaterá Edgar.

Já fora da casa, indo atrás da filha, ele dirá: “Manu, espera… Não vá embora desse jeito…”. “Chega, Edgar! Eu não aguento mais esse inferno”. “Você pode abrir o jogo comigo, Manu. Eu sei o que você tá passando, eu já passei por tudo isso, sei como é duro… Eu posso te ajudar…”, insistirá.

“Eu tô limpa, Edgar”, garantirá. “Mas a droga tava no seu quarto”. “Rochelle armou pra mim!”. “Você tá dizendo que a Rochelle arrumou o MD e plantou no seu quarto…”. “O namorado dela… Quer saber? Eu não vou mais ficar me defendendo. Você comprou essa mentirada da Rochelle, né?”.

“Minha filha, eu só quero o teu bem!”. “O meu bem tá longe dessa casa. Toca esse carro, moço!”, dirá para o taxista. “Motorista, não vá! Manuela, sai do táxi! Vamos conversar!”. “Não tenho nada pra conversar com você! Vambora daqui, seu motorista!”. “Essa moça é minha filha!”, dirá Edgar para o homem. “Não sou não! Não conheço esse cara! Ele tá me assediando, moço! Anda! Vambora!”, insistirá mentindo Manuela.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio