Segundo Sol: Laureta revela a Remy que eles são irmãos

Publicadohá pouco tempo Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Laureta (Adriana Esteves) não esperava pela fúria de Remy (Vladimir Brichta), que a acusará de ter roubado seu dinheiro. A grana toda, na verdade, é de Karola (Deborah Secco) e eles conseguiram arrancar da vilã. Agora, com uma arma apontada para a cafetina, o irmão de Beto (Emílio Dantas) vai exigir a fortuna e ela revelará que é sua irmã. Confira.

“Me provoca, assim que eu gosto, me provoca mesmo que eu vou ficando cego de ódio… Desembucha de uma vez se tem amor pela sua vida”, falará Remy. “Não ia me matar? Era melhor ter me matado no banheiro, ia ser mais fácil de limpar a sujeirada. Vai, atira, atira de uma vez! Você não consegue, eu sabia… abaixa essa arma, Remy”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Valentim resgata Karola de bordel de Laureta, em Segundo Sol, na Globo

“Meu dinheiro, Laureta… se dou cabo de você agora nunca mais vejo a cor da grana”. “Não é por isso… você não é um assassino”. “A assassina aqui é você… mas sempre tem uma primeira vez”. “Eu lhe conheço melhor que você mesmo… Eu faço o que tiver que ser feito. Sempre cuidei do que era nosso, sempre cuidei de você, até matar já matei, sim, pra me proteger, proteger você, Karola…”.

Ainda neste capítulo de Segundo Sol

“Cínica! Cuidou muito bem de mim, de Karola, usando a gente, roubando a gente”. “Quanta ingratidão! Sempre lhe dei guarida, lhe ajudei, você sempre foi bem-vindo em minha casa… salvei sua vida quando você roubou a droga, quando passou a perna naquele agiota, esqueceu?? Consegui uma boa sociedade pra você na chantagem com Karola, lhe aceitei de volta quando nos traiu e ia vender nosso segredo pra marisqueira”.

“Me usou, me comprou… você acha que vou engolir essa, achar que no fundo você é uma alma caridosa, é isso?”. “Nós somos uma família, Remy”. “Lá vem você com esses seus papos de novo… “temos que nos unir, somos uma família”… cansei dessa resenha, Laurex, não cola mais”.

“Vai negar que sempre lhe ajudei, lhe defendi, como uma irmã?”. “Porque sempre foi de seu interesse”. “Não, porque nós temos o mesmo sangue correndo nas veias, porque somos irmãos de verdade”. “Como é que é?”. “Eu sou sua irmã, Remy”, disparará causando incredulidade no vilão.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio