Segundo Sol: Laureta chama Karola de filha pela primeira vez

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Karola (Deborah Secco) descobriu que Laureta (Adriana Esteves) é sua mãe. Apesar do choque, ela foi atrás da cafetina para tirar satisfação. A bandida é considerada uma fugitiva da polícia. Ao chegar ao esconderijo, a ex de Beto (Emílio Dantas) a confrontará. Laureta, sentirá o golpe, e até chamará a antagonista de filha. Confira.

“Então é aqui sua nova casa, mamãezinha?”, perguntará ironizando. “O que é que você tá dizendo, Karola, tá surtada”, reagirá Laureta. “Mamãezinha? Claudia é o seu nome agora, não é, a mulher fina, recém-chegada em Itaparica! O motorista do táxi me contou, eles sabem de tudo que acontece nessa ilha… só não sabem ainda que eu sou sua filha”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Karola confronta Severo sobre ele ser seu pai, em Segundo Sol, na Globo

“Quem andou lhe inventando coisas? Aquela velha maluca? Ah, você voltou no convento! Aquela freira tá gagá… Como você me descobriu aqui?”. “Papai Severo Athayde me deu seu paradeiro!”. “Karola, vamos conversar… eu não sei o que foi que te disseram, lhe envenenaram contra mim”.

“Para de mentir pra mim, mamãe! A irmã Felipa me confirmou tudo”. “Ela falou o que você queria ouvir… só porque lhe resgatei do orfanato, porque Severo me ajudou, não quer dizer que”. “Chega! Não adianta negar! Você é minha mãe!! O pior de tudo é isso, eu sou sua filha… parece uma comédia mas é uma tragédia, mamãezinha”.

Ainda nesta cena de Segundo Sol

“Karola”. “Como é que você teve coragem… você é muito pior do que eu imaginava, muito pior, você me fez passar a vida pensando que eu fui abandonada por uma família pobre num convento, uma enjeitada… em nenhum momento pensou em mim, em como isso ia me marcar, em meu sofrimento, meu desamparo”.

“Eu lhe tirei de lá…”. “Com quantos anos? Quinze? Desesseis? Me levou pra sua casa como se tivesse me fazendo um grande favor, me prostituiu, fez de sua própria filha uma quenga… como você foi capaz disso?? Não é possível que corra algum sangue aí nessas suas veias, que tenha um coração dentro de você”.

“Filha… Karola, deixa eu explicar”, surpreenderá Laureta. “Não. Não deixo. Você me botou pra trabalhar como prostituta sabendo que eu era filha de um dos homens mais ricos da Bahia… eu podia ter tido irmãos, morar numa bela mansão”. “Severo não lhe quis!”. “Você não me quis! Você não me amava! Só me tirou daquele convento porque eu passei a ser um bom negócio pra você, já mocinha… como é que você dizia? A menina mais linda da Bahia?!! Além de ganhar dinheiro comigo rodando bolsinha, você ainda arrancava dinheiro e favores daquele velho nojento!!”.

“As coisas não são tão simples assim, me escute!!!”. “São simples assim, sim!! Severo era seu sócio fantasma, seu “patrocinador secreto” não era? Foi ele que lhe deu aquela casa de presente, lhe encheu de clientes importantes, e eu era a moeda de troca! Foi tudo às minhas custas, não foi! Fala a verdade!!!”, concluirá Karola, desesperada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio