Segundo Sol: Beto enfrenta Laureta e propõe acordo por segredos

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Beto (Emílio Dantas) acredita que Laureta (Adriana Esteves) está escondendo a suposta filha que teve com Luzia (Giovanna Antonelli). Por isso, ele vai procurar a cafetina para saber o paradeiro da garota. Como ela vai se negar a dizer a verdade, o cantor chegará a oferecer dinheiro para que a vilã revele tudo. Confira.

“Onde é que tá a Emily, Laureta?!”, perguntará Beto. “Não sei do que você tá falando”, responderá. “Sabe sim, a menina que você trouxe pra trabalhar aqui, pra explorar e manter em suas rédeas”. “Continuo sem entender nada do que você tá falando, não tem nenhuma Emily trabalhando pra mim”. “Emily, sua afilhada que veio de Santo Amaro, que você usou pra atrair Luzia até a rodoviária e avisou a polícia pra fazer aquela emboscada”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Valentim pressiona e Rosa revela que filho que espera é de Ícaro, em Segundo Sol, na Globo

“Ah, a marisqueira, sempre a marisqueira! Sempre que tem uma história enrolada, mal contada, tem a marisqueira no meio! E eu achava que era exagero de Karola”. “Eu sei que você tá brigada com Karola… o que foi, ela cansou de lhe dar dinheiro, foi isso? Minha vez agora: quanto você quer pra me contar o que Karola fez com o filho que Luzia teve em Boiporã? Era uma menina, não era? Emily o nome dela, o Remy contou pra Luzia antes de morrer, não adianta negar…”.

Laureta tenta enrolar Beto

“Deixa eu entender, Remy, que estava com ódio de Karola… sim, porque Karola num momento de carência teve um breve envolvimento com ele e depois não quis mais nada… ele inventou alguma resenha sobre esse passado e você acreditou? Ou ele e Luzia inventaram juntos?”. “Eu sei que você também tá metida nisso, nem me interessa, eu quero saber da garota, onde você escondeu a Emily, eu pago pela informação…”.

“Você acha que só dinheiro me interessa?”. “Acho, não, tenho certeza. E acho que se você trabalha pra um lado, pode trabalhar pro outro também, pra quem pagar mais, não é assim que funciona?”. “Não, não é assim que funciona, até porque você me trata como se eu fosse uma desclassificada, mas eu sou leal às minhas amizades, mesmo quando elas acabam”.
“Leal, você? Conta outra, Laureta, vamos lá, ponha seu preço, quanto você quer pra me dizer onde tá a Emily?”. “Isso é um acinte, como você tem coragem de invadir a minha casa pra me ofender? Tome linha, Beto, tá perdendo seu tempo, eu não sei nada dessa tal Emily”. “Você escondeu ela em Periperi, na mesma casa onde Karola ficou quando fez aquele teatro ridículo, eu estive lá”.

Beto oferece acordo

“Ah, a casinha de Katiandrea, ela realmente abrigou Karola quando ela saiu de casa, fiquei sabendo depois”. “Chega de mentira, Laureta! Quer um acordo? Eu faço um acordo com você, livro sua cara, desde que você me entregue a menina… essa moça é minha filha com Luzia, é só o que eu quero… eu já sei a história toda, sei que você ajudou Karola nessa tramoia, que o bebê não morreu no parto”.

“Mas que diabos que você continua escutando a cantilena dessa Luzia!? A criança que vocês tiveram morreu, Beto! Morreu e essa cata marisco fica inventando isso porque é a única arma que ela ainda tem pra lhe segurar!!”. “Você vai pagar caro por tudo que fez com Luzia, e por todos os outros crimes que carrega nas costas”.

“Tá pagando de justiceiro agora? Se enxergue! Eu ajudei Karola a fazer você, Beto Falcão! Você não é nada, você é uma invenção minha, um personagem que eu criei, eu lhe promovi naquele carnaval, fiz de você um mito, um homem rico, importante”. “Tá querendo dizer que eu devo minha vida a você?”.

“E deve mesmo! Porque no fundo você é mais um zero à esquerda daquela familiazinha medíocre, um acomodado, um mentiroso, destalentado, filho de uma mãe bígama, uma mulher odiosa, a pior de todas, não vale nada, com um pai fracassado…”.

Laureta revela ódio

“Impressionante como você tem ódio da gente, dos Falcão… sempre ali, com um sorriso na cara, puxando o saco, e nos odiando por trás… qual é o seu problema com a minha família”. “Vocês são a escória da Bahia, uma gentalha que se acha, quero que se estrepem, vocês vão comer o pão que o diabo amassou, e que eu tô sovando, com muito gosto!!!”. “Quem vai se ferrar aqui é você, pode escrever isso!”, avisará.

“Saia já de minha casa! Nunca mais volte aqui! Eu odeio você! Odeio todos vocês!! Robinho! Du Love! Tirem esse homem daqui!!! Suma de minha frente! Fora de minha casa!!!”. “A gente ainda se esbarra… e se segura pra não cair”, concluirá Beto.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio