SBT explica mudanças nas aberturas das novelas mexicanas: “Estratégia”

Publicado há um ano
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No SBT, as drásticas mudanças promovidas nas aberturas das novelas mexicanas se tornaram discussão frequente entre os fãs e telespectadores da emissora. Com a estreia de A Que Não Podia Amar, uma das novelas mais aguardadas pelo público, as críticas sobre as alterações se tornaram ainda maiores.

O SBT explicou em nota enviada ao Observatório da Televisão, que as mudanças decorrem de uma estratégia de ajuste a programação da emissora, pois as versões originais normalmente são longas e com informações em espanhol, algo não adequado ao público do SBT.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ana Brenda Contreras e José Ron como Ana Paula e Gustavo, na novela mexicana A Que Não Podia Amar (Divulgação / Televisa)

Atualmente o SBT tem dois títulos mexicanos em cartaz, A Que Não Podia Amar, já citada aqui, e a reprise da novela A Dona (Soy Tu Dueña), história estrelada por Lucero, Gabriela Spanic e Fernando Colunga.

Outro recente exemplo que chamou atenção do público foi alterações feitas na série A Rosa dos Milagres (La Rosa de Guadalupe), tirada do ar com duas semanas de exibição. A produção católica da Televisa teve sua abertura abolida da exibição, sem qualquer exlicação.

Confira algumas reclamações dos internautas:

Algumas reclamações de internautas sobre a mudança na abertura da novela A Que Não Podia Amar (Reprodução: Twitter)

Veja a abertura original de A Que Não Podia Amar

A abertura produzida pelo SBT gerou a revolta de fãs; confira

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais