SBT explica mudanças nas aberturas das novelas mexicanas: “Estratégia”

Publicado há 2 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No SBT, as drásticas mudanças promovidas nas aberturas das novelas mexicanas se tornaram discussão frequente entre os fãs e telespectadores da emissora. Com a estreia de A Que Não Podia Amar, uma das novelas mais aguardadas pelo público, as críticas sobre as alterações se tornaram ainda maiores.

O SBT explicou em nota enviada ao Observatório da Televisão, que as mudanças decorrem de uma estratégia de ajuste a programação da emissora, pois as versões originais normalmente são longas e com informações em espanhol, algo não adequado ao público do SBT.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ana Brenda Contreras e José Ron como Ana Paula e Gustavo, na novela mexicana A Que Não Podia Amar (Divulgação / Televisa)

Atualmente o SBT tem dois títulos mexicanos em cartaz, A Que Não Podia Amar, já citada aqui, e a reprise da novela A Dona (Soy Tu Dueña), história estrelada por Lucero, Gabriela Spanic e Fernando Colunga.

Outro recente exemplo que chamou atenção do público foi alterações feitas na série A Rosa dos Milagres (La Rosa de Guadalupe), tirada do ar com duas semanas de exibição. A produção católica da Televisa teve sua abertura abolida da exibição, sem qualquer exlicação.

Confira algumas reclamações dos internautas:

Algumas reclamações de internautas sobre a mudança na abertura da novela A Que Não Podia Amar (Reprodução: Twitter)

Veja a abertura original de A Que Não Podia Amar

A abertura produzida pelo SBT gerou a revolta de fãs; confira

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio