Saturday Night Live Brasil terminava há cinco anos

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 20 de outubro de 2012, a RedeTV! exibia o último episódio inédito de Saturday Night Live Brasil, ou simplesmente SNL. A atração, liderada por Rafinha Bastos, foi uma tentativa da emissora de encontrar um substituto para o Pânico, que havia migrado para a Band, e de fazer uma versão brasileira de um dos programas humorísticos mais famosos do mundo, o SNL estadunidense. Para isso, a RedeTV! fechou uma parceria com a Endemol e trouxe o formato para o Brasil.

O Saturday Night Live dos EUA é um dos mais antigos e tradicionais da televisão norte-americana. Exibido pela NBC, o programa é exibido desde 1975, e já revelou vários comediantes, como Dan Aykroyd, John Belushi, Chevy Chase, Jimmy Fallon, Will Ferrell, Tina Fey, Eddie Murphy, Bill Murray, Mike Myers e Adam Sandler, entre muitos outros. Basicamente, é um programa de esquetes, exibido ao vivo, e que satiriza vários assuntos do cotidiano, dando clara preferência às situações políticas e ao universo de Hollywood. O programa traz, a cada semana, um convidado diferente, que faz as vezes de âncora e, também, participa de várias das esquetes; e também traz uma atração musical.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com o sucesso incontestável do SNL no mundo, a RedeTV! considerou fazer uma versão brasileira, já que, em 2012, havia perdido para a Band um dos seus mais importantes programas, o Pânico na TV. Ao fechar o acordo com a Endemol, a emissora contratou Rafinha Bastos para ser a estrela e o produtor-executivo da nova aposta. Rafinha, fora do ar da TV aberta desde seu conturbado desligamento do CQC, topou a empreitada, e tratou de montar um time de humoristas para o elenco. Marcela Leal, Marco Gonçalves, Carol Zoccoli, Cláudio Carneiro, Fernando Muylaert, Anderson Bizzocchi, Renata Gaspar, Rudy Landucci e Carla Candiotto integravam a atração. Na produção da atração estavam André Bernardes e Rodrigo Fernandes. O roteiro era assinado por Adonis Comelato, Carol Zoccoli, Nigel Goodman e Rafael Fanganiello. Rafinha e vários dos nomes da atração chegaram a viajar aos EUA para acompanhar de perto as gravações do SNL original.

Mesmo com a decisão de manter o título original, “Saturday Night Live” (“sábado à noite ao vivo”, numa tradução livre), a RedeTV! insistiu em exibir o programa nas noites de domingo, tentando reaver o sucesso do Pânico. A atração estreou no dia 27 de maio de 2012, trazendo o próprio Rafinha Bastos como o apresentador-âncora, e a cantora Marina Lima como convidada musical. O programa fez rir com uma sátira ao quadro O que Vi da Vida, do Fantástico, no qual Renata Gaspar fazia uma hilária imitação da apresentadora Xuxa Meneghel. Rafinha fez piadas sobre o fato de acumular processos na justiça, e o programa apresentou ainda esquetes sobre o cotidiano, política e, principalmente, televisão, com sátiras de José Luiz Datena, da novela Carrossel, entre outras. A estreia, no entanto, não empolgou, e SNL Brasil não chegou a 1 ponto no Ibope.

Mesmo assim, a emissora seguiu firme em sua aposta e o SNL Brasil continuou seguindo à risca o formato americano, mesclando esquetes ao vivo e pré-gravadas, um apresentador convidado e uma atração musical. O cenário principal tinha um formato de estação ferroviária, e as esquetes ao vivo eram encenadas ali, onde também havia um espaço para o apresentador, para a banda e a plateia. Fernanda Young, Marcela Leal, Lobão, Marília Gabriela, Sônia Abrão, Fafy Siqueira, Narcisa Tamborindeguy, Marco Gonçalves e Paulo Miklos passaram pela ancoragem do programa, que recebeu como convidados musicais nomes como Restart e Fresno, além de também Lobão e Paulo Miklos. O programa também tinha uma banda fixa, Kings de la Noche.

Como a audiência do humorístico não reagiu, foi feita uma reunião de emergência e o formato do SNL foi alterado. O programa não teria mais apresentador e nem convidado musical e, assim, não haveria mais a parte ao vivo, com plateia (deste modo, não apenas o “Saturday” não fazia mais sentido, mas também o “Live”). O programa, então, passou a contar apenas com esquetes, uma atrás da outra, e passou a priorizar sátiras aos programas de televisão. Nesta fase, era divertido o quadro “A Viela Brasil”, uma sátira de Avenida Brasil na qual Renata Gaspar se dividia entre Nina e Carminha. SNL também ganhou uma reprise no fim das noites de sábado, que começou a pontuar melhor do que a edição dominical. Assim, depois de algum tempo, a emissora resolveu, enfim, exibir os programas inéditos aos sábados.

Apesar de não ser um sucesso, a direção da RedeTV! ainda apostava no SNL e, mesmo com a saída de Rafinha Bastos, resolveu que continuaria com a atração no ano seguinte. Após a gravação de 80 esquetes para uma segunda temporada, a emissora voltou atrás e anunciou o cancelamento do programa. A atração foi reprisada até fevereiro de 2013, quando saiu do ar de vez.

Leia também:

O grande sucesso Avenida Brasil terminava há cinco anos

Reveja na íntegra o episódio do SNL apresentado por Marília Gabriela:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais