Sandy & Junior relembram Estrela-guia, novidade do Globoplay

Novela de Ana Maria Moretzsohn foi ao ar às 18h em 2001

Publicado há 5 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há quase duas décadas, Ana Maria Moretzsohn propunha em Estrela-guia uma reflexão entre os avanços tecnológicos e científicos da sociedade de consumo moderna e os valores espirituais através do romance entre seus protagonistas, Tony (Guilherme Fontes) e Cristal (Sandy).

Ele, um homem urbano, que só pensa no trabalho, e ela uma jovem criada em uma comunidade alternativa do interior de Goiás, com valores completamente diferentes. A trama, que foi a primeira experiência de  Sandy e seu irmão, Junior, em novelas, chega ao Globoplay nesta segunda-feira (6).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escrita especialmente para Sandy, Cristal foi criada em Jagatah, em uma comunidade alternativa, e sua mãe, Kalinda (Maitê Proença), sempre acreditou que ela seria o símbolo de uma nova era, quando os homens aprenderiam a viver em harmonia entre si e com a natureza.

Após ficar órfã, aos 17 anos, Cristal reencontra Tony, seu padrinho, a quem não via desde a infância,  com quem vem para Rio de Janeiro. No primeiro momento, ela tem dificuldades para se adaptar à cidade grande, mas depois percebe que tem uma missão maior a cumprir.

Por estar sempre cantando mantras, sua bela voz atrai a atenção do produtor musical Guilherme (Gabriel Braga Nunes), que decide transformá-la em uma cantora de sucesso, o que trará grandes conflitos entre ela e Tony.

O produtor musical também vai mudar a vida de Zeca (Junior). De origem pobre, Zeca deixa o Nordeste atrás de uma solução para garantir o sustento da família. Para sobreviver, ele faz malabarismos nos sinais de trânsito do Rio e vê sua realidade ser transformada pela música.

Entrevista com Sandy & Junior

Estrela-guia foi a primeira novela de vocês na Globo, depois do seriado Sandy & Junior. Na época, como foi para vocês encarar esse desafio?
SANDY: Foi uma realização enorme, eu tinha um sonho de fazer uma novela. Foi muito bom, divertido, um grande aprendizado e me realizou muito como pessoa e artista.

A logística foi bem complicada, porque na época eu tinha carreira musical, o programa na Globo, carreira internacional, tinha tudo acontecendo ao mesmo tempo e foi difícil fazer caber tudo.

JUNIOR: A novela foi desafiadora, mas, principalmente para a minha irmã. A Sandy teve que transformar a vida dela para conseguir atender, por ser a protagonista da novela.

Eu acabei trabalhando mais na gravação do programa na época para poder suprir um pouco a ausência da minha irmã, porque ela estava ocupada. Isso foi tudo simultâneo e aparece no documentário.

Sandy como Cristal em Estrela-Guia (Reprodução).

Ao longo de 30 anos de carreira na música, várias gerações acompanharam o trabalho de vocês. Como vocês receberam a notícia de que a novela agora poderá ser revista por quem a viu na TV, mas também para os novos fãs de vocês, que conheceram a dupla depois da novela ter ido ao ar?

SANDY: Eu fiquei bem feliz de saber que a novela vai estar disponível no Globoplay, para quem quiser ver. Eu mesma sempre gostei de rever, como a novela já tinha sido transmitida no Canal Viva, e é sempre uma alegria poder revisitar essa história e poder ver esse pedacinho da nossa história também.

Fiz essa novela como todo carinho, todo meu coração. Foi uma época que deixou saudade; foi marcante pra mim e para o meu irmão. Os fãs, muita gente curtia, e eu era muito novinha, tinha 18 anos, com muito chão pela frente, muita coisa para aprender. Claro, ainda tenho, mas já se passaram 19 anos, e é muito legal me ver ali, realizando um sonho, é como se eu realizasse de novo. É gostoso, uma sensação boa e fico feliz em poder recordar esse momento da nossa carreira.

JUNIOR: Achei uma boa ideia, os fãs vão gostar muito. Acho que vai ser mais uma coisa para eles matarem a saudade.

Tem alguma cena ou passagem da novela de que vocês se lembrem com mais saudade?

SANDY: Toda a novela foi uma delícia de fazer, tive momentos muito felizes. Eu fiz amizade com o elenco, com a equipe e todos que trabalhavam, viramos uma família naquela época. Fui muito bem tratada, acolhida, então é gostoso recordar tudo isso.

Eu acho que a experiência foi ainda mais interessante nos primeiros momentos da novela e nos últimos, porque foram todos gravados na cidade de Pirenópolis, no interior de Goiás. Ficamos todos juntos lá, hospedados em um hotel. A gente ia para piscina, jantava junto no restaurante, dançava forró à noite, inventava brincadeira, histórias, e ainda visitamos várias cachoeiras maravilhosas. Aquelas paisagens, aquela natureza, aquela energia diferenciada do lugar foi muito marcante para mim.

E, quando a novela acabou, foi uma choradeira, porque estava todo mundo muito apegado, todo mundo se amando muito. E foi tudo nessa cidade, então me lembro com muito carinho e saudade desses momentos.

O que sobrou de mais importante nessa novela foi minha amizade com a Fernanda Rodrigues, minha amiga até hoje, somos super próximas. Somos amigas há exatos 19 anos, foi ali que a gente se conheceu e essa amizade começou já bem forte.

Dormíamos na casa uma da outra, ela vinha para Campinas comigo de vez em quando, estávamos sempre juntas, grudadinhas. Foi um presente que a novela me deu, fora a amizade com muitas outras pessoas que também fizeram parte, que ainda hoje encontro e o carinho permanece.

JUNIOR: Minha primeira participação na novela foi uma cena gravada na rua, fazendo malabarismos no sinal, com claves de fogo. E o laboratório me fez viver um pouco a experiência de ficar no semáforo disfarçado e achei tudo isso interessante como vivência. Para gravar essa cena foi muito legal, todo o processo para chegar até ali.

Sukhi (Fernanda Rodrigues), Santiago (Sérgio Marone), Cristal (Sandy) e Gisela (Thaís Fersoza) em Estrela-guia (Foto: Divulgação/TV Globo)

Que característica dos personagens vocês mais admiram?

SANDY:  Eu admiro muito a serenidade da minha personagem, a Cristal. Eu acho que, apesar de muito jovem, ela é uma menina que tem uma sabedoria interna muito grande e transmite isso nas atitudes.

Mesmo sendo ingênua, inocente por nunca ter lidado com o lado mais difícil da vida, as maldades das pessoas, a parte mais cruel, os interesses e tudo mais, ela ainda assim tem uma força muito grande e um caráter muito grande, força nos valores dela que acabam prevalecendo. Enfim, ela tem várias características admiráveis.

Qual a mensagem mais importante que a novela transmite, que mais tem a ver com o momento atual?

SANDY:  Eu acho que essa novela ainda tem uma mensagem muito atual e que tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo, em que a gente questiona o que é mais importante nessa vida. A novela fala muito disso, desde o começo, como é importante perceber que os valores humanos são o que realmente importam.

Não é dinheiro, só a carreira, não são os interesses comerciais, nada a ver com esses deslumbramentos que a vida pode trazer; é o que é mais essencial mesmo, que é a questão humana e por quê estamos aqui, o que estamos aprendendo nessa vida e podemos levar dela. É uma mensagem muito atual, muito bonita e importante.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio