Saiba quando estreia Nos Tempos do Imperador, novela inédita das seis

A trama retrata parte da história do Brasil e se passa no século 19

Publicado em 3/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos Tempos do Imperador é a próxima novela das seis da Globo e estreia dia 9 de agosto de 2021. Trata-se da primeira totalmente inédita desde o início da pandemia do novo coronavírus. A obra será ambientada no Rio de Janeiro, mas há locações em diversos cantos do país, como na Bahia, por exemplo.

A trama escrita por Thereza Falcão e Alessandro Marson, com colaboração de Júlio Fischer, Duba Elia, Lalo Homrich, Mônica Sanches e Wendell Bendelack substituirá a reprise de A Vida da Gente, que termina na sexta-feira (6). Sua estreia seria, na verdade, no mês de março de 2020, mas por conta da necessidade de quarentena, precisou ser adiada até agora.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De época, a história se passa 30 anos depois da Proclamação da Independência, no século 19. O Brasil está em construção, ainda na formação de um Império, buscando por sua identidade e progresso. É 1856 e Dom Pedro II, interpretado por Selton Mello), tem a missão de garantir a integração da nação e levar esperança para o povo, principalmente por meio da educação. Como pano de fundo, há o drama da escravização de negros, que se encaminhará para a Abolição.

“Vamos trazer uma mensagem de responsabilidade com o país. Dom Pedro II tinha muito essa noção. Olhava para o Brasil e pensava o que poderia fazer para melhorar. Era muito bem formado, sabia o valor da ciência, da educação. Era um abolicionista, com um olhar para o Brasil muito responsável e interessante. A novela vai passar isso para as pessoas”, ressalta o diretor artístico da novela, Vinícius Coimbra.

Continuação de Novo Mundo

De acordo com Thereza Falcão, Nos Tempos do Imperador é uma continuação de Novo Mundo. “Porque temos o Dom Pedro II (Selton Mello), mas é uma novela de estilo muito diferente, por mais que seja escrita por nós. Novo Mundo era mais fabulosa e essa tem o pé mais no chão. O caso da Condessa de Barral (Mariana Ximenes) com Dom Pedro II é muito complexo. Barral não é uma vilã. Ela pode ser uma antagonista na vida da Teresa Cristina (Leticia Sabatella). Toda a parte política da novela é complexa. São momentos difíceis do Brasil“, explica ela em entrevista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio