Sabrina Sato fala sobre a volta do Made in Japão: “Perfil mais de reality de convivência”

O reality fazia parte do Domingo Show, que saiu do ar

Publicado há 4 meses
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste sábado (23), às 22h30, a Record TV volta a exibir Made in Japão, reality que fazia parte do Domingo Show, programa comandado por Sabrina Sato, mas que atualmente foi substituído por uma sessão de filmes. Em entrevista, Sabrina comenta o retorno do formato.

A resolução por tirar provisoriamente o quadro Made in Japão do ar, em função da pandemia do coronavírus, apresentou todos da equipe a uma situação nova, em um período muito curto. Gostaria que falasse um pouco sobre como compreendeu esse fator histórico e inédito, quando anunciado, e que comentasse, por favor, por quais reflexões passou ao longo deste período de isolamento, à espera da volta da atração.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estávamos em um ritmo frenético de gravações e, de repente, precisamos parar tudo. Mas tive a total compreensão de que foi necessário em razão de tudo o que aconteceu no mundo. Tudo parou: das pequenas às grandes emissoras. Neste momento de isolamento, refleti muito sobre a nossa vulnerabilidade e sobre qual é o nosso papel no mundo. Precisamos um do outro para ter um mundo melhor.

Inicialmente exibido aos domingos, em horário perto do início da tarde, a atração agora vai para as noites de sábado, em episódios mais extensos. Como manterão a essência do programa, portanto, sem deixar de atender à nova demanda, que é desse público da nova faixa? Poderia nos antecipar um pouco das novidades que o horário nobre permitirá ao formato, bem como o que ele preservará do original?

O Made in Japão vai voltar com perfil mais de reality de convivência, para que possamos conhecer melhor a história de cada participante e entender os acontecimentos da casa. Agora exibido como uma atração isolada, teremos mais tempo para mostrar isso, diferentemente de quando ele era um quadro dentro de um programa.

O que vimos até aqui foi uma competição divertida, mas também levada bastante a sério pelos candidatos. O clima de competitividade nos bastidores gerou algumas crises, além dos laços de amizade. O que podemos esperar dos próximos episódios inéditos, portanto? Você que já acompanhou tudo o que está por vir pode aguçar um pouco da nossa curiosidade, pois esse elenco estava prometendo muita emoção…

O Made in Japão estava só no começo, tinha muita água para rolar e muita coisa para apimentar ainda mais essa convivência. Agora, vamos levar a ‘roupa suja’ para fora da casa: vamos fazer lives em plataformas digitais, com os participantes, para que muito do mal-entendido dentro da casa, e que será exibido, seja resolvido… Ou não.

A resposta do público até aqui foi a que você esperava ou surpreendeu por algum motivo? Já há alguma torcida declarada, por exemplo, pelos seus fãs? 

Ficou pouco tempo no ar, e são dez participantes completamente diferentes, cada um com uma história de vida distinta. Essa parte estava começando a ser mostrada quando houve a pausa na exibição do programa, então,  acredito que ficou aquela sensação de querer saber o que vinha depois. Todo reality conta uma história ao longo de sua temporada, e o Made in Japão não será diferente.

Pela internet, acompanhamos você reunindo a família para assistir ao reality, atração que sempre exibiu momentos de muito entrosamento entre você, os apresentadores japoneses e o elenco. Como foi passar esse período “longe” dessa bagunça da gincana? Do que mais sentiu falta?  Manteve contato com esses grupos?

Eu senti muita falta da rotina que eu tinha. Durante as gravações e nos bastidores, era tudo muito intenso. Mas agora estamos retomando contato aos poucos, com reuniões e chamadas de vídeo com a produção, seguindo todas as recomendações de saúde necessárias.

Só falta anunciar o vencedor, certo? Sem dar ‘spoiler’, portanto, o que podemos falar sobre chegar à final de uma maratona tão intensa como esta, que exige tanta dedicação tanto por parte dos apresentadores quanto dos competidores? O que tira dessa experiência?

Sim, foi uma maratona intensa. Para mim, foi uma experiência diferente e única comandar um reality show, após 17 anos desde que fui participante de um. O Made in Japão é um formato mundial, que é inédito no Brasil, com provas malucas e divertidas. Além disso, o confinamento promove esse exercício de convivência real. Os participantes são pessoas totalmente diferentes, com histórias diferentes. A convivência não é fácil, e todos levaram a competição bem a sério, mas também se divertiram muito juntos. Eu também me diverti com eles. Quanto ao vencedor, a final será no dia 27 de junho. Todos estamos ansiosos para saber quem vai ganhar o prêmio de R$ 500 mil. Espero que todos acompanhem o programa e gostem muito do que está sendo produzido, porque estou certa de que será um ótimo entretenimento para todos.

O Made in Japão vai ao ar em seis episódios, sempre às 22h30 de sábado, a partir deste fim de semana (23/05) – Formato inédito no Brasil, é um reality show, capitaneado por Sabrina Sato, em que dez celebridades disputam o prêmio de R$ 500 mil enfrentando as mais loucas provas em estilo japonês.

O desafio vai muito além dos jogos, já que os famosos têm de morar juntos, aguentando a pressão da competição e da convivência. É a versão brasileira da atração nipônica “Big in Japan”, produzida, aqui, pela Floresta Produções.

O anfitrião Yoshi e o juiz sem noção Mr. Fu, ambos japoneses, apresentam o programa ao lado de Sabrina, que conta com a ajuda, ainda, de assistentes ninjas apelidados de Japaquitos. Supervisão de Rodrigo Carelli, diretor do núcleo de realities da emissora.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais