Rodrigo Carelli comenta Ilha Record: “Tem manipulação, mas por conta dos exilados”

Diretor da atração dá mais detalhes do funcionamento do jogo

Publicado em 24/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Faltando poucos dias para a estreia de Ilha Record, o diretor da atração, Rodrigo Carelli comentou como o reality funcionará. Principalmente qual será a função dos exilados que ficarão separados dos outros competidores observando o andamento do jogo.

O diretor, em coletiva de imprensa revelou alguns detalhes. Os eliminados do ciclo não dão adeus ao jogo, mas saem da Arena para irem ao Exílio e lá, eles têm outra função: mudar o rumo do jogo: “Nesse reality show tem manipulação, mas por conta dos exilados. Os eliminados não são eliminados, são exilados e podem participar do jogo por meio dali. Eles vão poder definir algumas coisas”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“É um reality que tem desafios físicos, mas não é um perrengue. Não tem limites. As pessoas vão poder ficar tranquilas, confortáveis e o foco é na competição”, finaliza o diretor. Além disso, os exploradores que sobrevivem aos desafios terão que passar por mais uma prova de fogo antes de conseguirem chegar à final.

Eles deverão juntar pedaços dos mapas que estão espalhados pela ilha e então obterem o grande prêmio. O guardião vai se encarregar de entregar o prêmio nas mãos dos melhores jogadores. Sua presença, apesar de trazer muitas boas notícias, também causa medo nos participantes, que nunca sabem o que esperar.

Confira a cobertura completa de Ilha Record no Observatório da TV e em nosso canal no Youtube

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio