Roberto Kovalick é criticado na internet durante cobertura do carnaval Globeleza

Publicado há 2 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fazendo a cobertura jornalística do Carnaval do Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, o jornalista Roberto Kovalick foi criticado nas redes sociais. O repórter apresentava duas passistas da escola Colorado do Brás, que homenageou o Quênia em seu desfile.

Quando Kovalick disse: “Duas passistas aqui, que vão encantar a avenida, uma loira de branco e uma outra mulata de vermelho.” Um perfil no Twitter chamado Canal das Bee, comentou e criticou a fala do jornalista. Afirmando que foi um comentário racista e infeliz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Preta Gil anima a casa do BBB19 nesse carnaval

“Carnaval de SP começou… o oficial né? Porque os bloquinhos começaram dia 1 de janeiro. Daí o “repórter experiente” solta que tá do lado de uma loira e uma Mulata. Vamos dar uma aulinha pra esses jornalistas experientes aí?”, escreveu o perfil na rede social.

Posteriormente, o perfil explicou que a palavra mulata tem conotação pejorativa. “Palavra de origem espanhola, “mulato”, “mulo” (animal híbrido, resultado do cruzamento de cavalo com jumenta ou jumento com égua). As palavras “mulato” e “mulata” foram usadas de forma pejorativa para os filhos mestiços das escravas estupradas pelos senhores brancos”, afirmou.

Leia também: Carnaval no programa Tá no Ar tem Paraíso do Tititi e Maracatu do Militante

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio