Rival de Paola Bracho em A Usurpadora, atriz Adriana Fonseca revela fatos dos bastidores das gravações

Publicado há 3 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Passaram-se 20 anos do final da novela A Usurpadora, e só agora algumas situações nunca reveladas foram ditas por uma das atrizes do clássico mexicano. Trata-se da atriz Adriana Fonseca, que interpretou a secretária Verônica Soriano. Ela revelou alguns detalhes da produção, entre eles, coisas relacionadas a Gaby Spanic.

Veja também: Lucero reencontra atriz que interpretou sua filha em Amanhã É Para Sempre 10 anos após o fim da novela

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Mexeu um pouco comigo o fato de entrar no meio da novela e fiquei nervosa por fazer um triângulo amoroso com Fernando Colunga e Gaby Spanic, uma vez que estavam envolvidos. Porém, foi muito emocionante e uma grande responsabilidade“, lembrou a atriz Adriana Fonseca.

Adriana Fonseca no papel da secretária Verônica Soriano em A Usurpadora (Divulgação)

Leia Mais: Anitta faz maratona em programas de televisão na Argentina; Veja

“Fui muito recebida por Gaby. Ela era uma mulher belíssima. Não conseguia parar de reparar na beleza dela. Ela era muito disciplinada”, continuou Adriana, que também disse que Gaby era muito magra por conta de uma dieta que encontrou em um livro chamado A antidieta.

“Gaby vivia muito concentrada sempre, e sempre ao lado de um coach trabalhando algumas questões das personagens”. Ainda segundo a atriz mexicana, Gabriela dormia no set de gravação. “Quando tinham muitas cenas, ela dormia nos set de gravações. Muitas vezes começávamos a gravar às sete da manhã até às e terminávamos às onze da noite”, disse ela. Adriana também relembrou que Fernando Colunga era super detalhista com roupas, maquiagem e sempre estava disposto a ajudar.

Antes da atriz Adriana Fonseca, Gabriela Spanic já havia falado de dificuldades em A Usurpadora

Em entrevista ao TV Fama, em uma de suas passagens pelo Brasil, Gaby Spanic contou detalhes do período quando gravou A Usurpadora. “Não foi fácil. Não tive tempo de aproveitar a repercussão, porque ficava muito cansada. Gravávamos de segunda a sábado e, às vezes, até no domingo. Quando fomos fazer o último capítulo, gravamos por 24 horas sem parar”, relembra a atriz.

+ OBSERVATÓRIO DA TELEVISÃO

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio