Retrospectiva reúne personagens do humor para comentar 2019 na Globo

Publicado há 9 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um ano em que muita gente desejou usar o VAR (árbitro de vídeo usado no futebol) ao assistir o noticiário, a retrospectiva anual A Gente Riu Assim vai ter o clima de mesa redonda. O programa vai ao ar nesta terça-feira (23), depois de Amor de Mãe, e reúne um time de personagens do humor para rever e comentar os acontecimentos mais importantes de 2019.

O grupo, capitaneado por Galvão Bueno na versão de Marcelo Adnet, vai ter Rogerinho do Ingá (Caito Mainier), do Choque de Cultura, Jorge Bevilácqua (Welder Rodrigues), do Tá no Ar, Super Moro (Antonio Fragoso), do Zorra, Cacilda (Fabiana Karla) e Dona Bela (Betty Gofman), da Escolinha do Professor Raimundo, além da Mãe (Paulo Vieira) de Isso é Muito a Minha Vida.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Reunindo material dos principais humorísticos da casa, com imagens do jornalismo e esquetes inéditos, a turma vai comentar desde a vitória da seleção na Copa América até os 90 anos da Fernanda Montenegro, mas vai ter também espaço para lembrar do fogo na Amazônia, além dos filmes brasileiros premiados no exterior.

“Dessa vez, eu fiz as cabeças como o Galvão Bueno, e os personagens do Welder, Caito, Paulo Vieira, Fabiana Karla, Betty Gofman e Antonio Fragoso são os amigos do Galvão presentes no programa, que levantam para as cenas de tudo o que aconteceu esse ano”, detalhou Marcelo Adnet.

“Esse ano a gente escolheu uma mesa redonda de especialistas, inspiradas nas mesas redondas do esporte. É uma maneira diferente de amarrar a narrativa do ano. Inspirados nas resenhas esportivas, vamos ter uma resenha de 2019”, explicou redatora final Martha Mendonça.

Estímulo ao debate

“Uma vantagem é que a natureza desses programas, por si só, já estimula o debate. Então, você tem personagens defendendo determinadas coisas e os outros contrapondo. Gera uma dinâmica entre eles. No formato do jornalismo não tem esse tipo de linguagem, é mais informativo, se limita a descrever os acontecimentos. O que a gente fez foi pegar características desses personagens, que são amados, queridos e conhecidos do público, e colocar comentando a realidade”, completou Nelito Fernandes, que divide a redação final com Martha.

Para o redator final, um dos principais desafios foi selecionar os fatos em busca de um equilíbrio nos temas. “O mais difícil é que foi um ano muito politizado, com muita discussão política e a gente tem que cuidar para não ficar cansativo para quem está vendo. Ao mesmo tempo, foram tantas coisas que aconteceram e que a gente não pode deixar de abordar…”, disse Nelito.

Esquetes diversas

“É uma escolha de Sofia mesmo. A gente tem muito esquete bacana. Muitos conseguem contar a história e a gente vai escolhendo para ter uma diversidade maior, para que sejam não só mais engraçados, mas que eles dialoguem entre si”, contou Martha.

“Ficou um mix interessante. É legal a gente ver a forma como esses diferentes produtos abordaram o mesmo tema. A gente fez uma edição por dentro dos esquetes para torná-los mais curtos, e contemplarem todas as visões. Se por um lado você tem a Escolinha com algo mais tradicional, por outro lado tem o Zorra”, ponderou Nelito.

“É estranho sair da sala de aula, mas a Cacilda não podia faltar nessa retrospectiva que teve muito beijinho, beijinho, pau, pau”, brinca Fabiana Karla. “Dos seis convidados da mesa redonda, capitaneada brilhantemente pelo Galvão do Adnet, o Super Moro é o único político. Foi bem diferente e fez um bom contraponto com os demais. Ficou muito engraçado”, afirmou o ator Antonio Fragoso. No elenco estão ainda Fernando Caruso, Paulo Mathias Jr., Flávia Reis, Luana Martau, Evaldo Macarrão, Valentina Bandeira e Patrícia Pinho.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais