Repórter da GloboNews perde a paciência com manifestante e manda ele ficar longe

Ela precisou interromper sua fala para se dirigir a um homem

Publicado há 5 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A repórter Carolina Cimenti é uma das principais profissionais da GloboNews na cobertura dos protestos nos Estados Unidos. Ela caminha pelas ruas de Nova York, no meio dos manifestantes, que protestam depois da morte do homem negro George Floyd por um policial branco. Na segunda-feira (1), no entanto, ela precisou interromper sua fala para se dirigir a um manifestante.

“Me deixe fazer minha reportagem”, disparou para alguém que não foi possível ver. Logo, ela já aparece caminhando, conversando com a câmera. “No momento em que George Floyd foi assassinado por um policial, e vocês já devem ter falado sobre isso, a autópsia independente feita para a família do George Floyd não confirmou a mesma informação da autopsia que foi pedida pela polícia”, dizia e precisou interromper.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Homem, vamos manter o distanciamento social, ok?”, afirmou Carolina, sem se importar com a câmera e perdendo a paciência com o homem cercando-a. Ofegante, ela seguiu falando sobre o tema e o homem não foi mais visto.

Repórter Carolina Cimenti, da GloboNews (Reprodução)

Vale lembrar que a GloboNews foi elogiada pelos telespectadores por colocar repórter na cobertura dos protestos americanos. Enquanto isso, a CNN Brasil derrapou e acabou ignorando os fatos, colocando reprises de assuntos nada a ver com o noticiário quente. A emissora da Avenida Paulista foi detonada na web, por conta disso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais