Renata Ceribelli fala sobre desafio em entrevista com Dona Déa, mãe de Paulo Gustavo

"É sempre muito desafiador entrevistar uma mãe em um momento de dor como esse"

Publicado em 5/20/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A morte do ator e humorista Paulo Gustavo no último dia 2 de maio, mexeu bastante com o país, já que muita gente acompanhou a carreira dele e a luta contra o coronavírus. Ele há sido internado no dia 13 de março.

Uma enorme quantidade de famosos lamentaram a grande perda, além dos programas que também fizeram diversas homenagens para o artista. Entre eles está o Fantástico, que também recebeu Déa Lúcia Amaral, mãe do rapaz, que falou sobre o período complicado que passou enquanto o filho esteve internado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu fiquei durante 53 dias rezando, pedindo a Deus que me desse força. A morte é uma coisa certa na vida da gente. A gente só espera que uma mãe vá na frente. Então, é muito duro”, afirmou Dona Déa, em conversa com Renata Ceribelli no dominical da TV Globo.

Em conversa com a revista Quem, Renata deixou claro que foi um desafio realizar a entrevista num momento como esse. É sempre muito desafiador entrevistar uma mãe em um momento de dor como esse. Mas a Dona Déa ajudou muito com sua personalidade tão transparente e extrovertida. Ela mostrou sua dor, mas também falou muito da alegria do filho”.

“Acabou a entrevista e eu pensei: “nossa, que mulher maravilhosa”. Ela vai, de certa forma, aliviar o coração de todos os que estão sofrendo com a morte do filho dela. Ela é tão especial quanto seu filho era”, concluiu a jornalista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio