Relembre os personagens que fizeram Juliana Paes se tornar uma verdadeira dona do pedaço

Publicado há um ano
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Juliana Paes se tornou, nos últimos anos, uma das maiores estrelas da Globo e do país. Se antigamente fazia papéis de mulheres sensuais, há um tempinho já, ela foi alçada ao hall de grandes artistas de televisão da atualidade, com papéis memoráveis. Paes está no patamar de só fazer protagonistas e o seu desempenho em A Dona do Pedaço, como Maria da Paz, comprova isso.

A boleira é assumidamente a personagem principal da novela e consegue se sobressair em qualquer tipo de cena. Nas dramáticas, mostra facilmente seu carisma e por que conquistou o papel. Já nas cômicas, ela evidencia uma alegria tão genuína, não muito comum em artistas da própria geração dela. Artistas que costumam estar mais acomodados ou viciados em um estilo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para entender como ocorreu essa transformação na carreira de Juliana Paes, relembre os momentos em que ela foi uma verdadeira dona do pedaço em cena. Confira os trabalhos, desde os anos 2000, que fizeram dela não só parte do primeiro time de atores da Globo, mas uma das artistas que mais influenciam a cultura popular no país.

Ritinha

O que parecia ser mais um personagem ponta, de empregada em uma novela elitista de Manoel Carlos, virou o centro de um drama em um dos principais núcleos de Laços de Família. Ritinha teve um caso com Danilo, interpretado por Alexandre Borges. Para piorar, engravidou e a patroa Alma (Marieta Severo), descobriu. O drama aumenta quando ela morre no parto. Paes soube conduzir a personagem de modo a ganhar mais falas e se destacar.

Karla

Em 2001, compôs um núcleo secundário de O Clone, com a personagem Karla. Sensual, também pode ser descrita como uma alpinista social, influenciada pela mãe Odete, feita pela atriz Mara Manzan. O principal drama da personagem ocorre quando ela arma de engravidar de Tavinho (Victor Fasano). O detalhe é que eles não tiveram relações sexuais. As camisinhas usadas dele foram usadas para o tal feito.

Creuza

Em América, chamou atenção com a personagem Creuza, uma mulher na frente de todos era uma beata. No entanto, quando ninguém estava vendo, a mulher se tornava um furacão sedutor. Quem sofreu muito em suas mãos foi o protagonista Tião, interpretado pelo ator Murilo Benício. No final, ela acabou desmascarada e rendeu grandes momentos para o telespectador.

Maíra

Maíra era uma jornalista esperta, perspicaz em A Favorita. Não era protagonista, mas mexeu diretamente com um dos principais personagens da novela, Flora, a vilã de Patrícia Pillar. A morena acabou sendo assassinada antes que pudesse revelar os podres da megera. No entanto, Juliana começou a entregar ali uma personagem menos sensual e que usava mais recursos para conquistar o público.

Maya

A atriz teve seu primeiro papel protagônico no horário nobre há 10 anos, com a Maya, de Caminho das Índias, escrita por Glória Perez. A personagem é uma indiana que não consegue se casar com seu grande amor, Bahuan, de Márcio Garcia. Como não rolou química entre os atores, a autora juntou a mocinha com Raj, interpretado por Rodrigo Lombardi. Na época, o desempenho de Paes sofreu críticas da imprensa especializada. Mas ela trabalhou forte para entregar um resultado final emocionante e digno de mocinha das 21 horas.

Gabriela

Juliana Paes ganhou outra protagonista importante em uma releitura de Walcyr Carrasco. O clássico Gabriela deu a Juliana Paes um de seus maiores desafios, e ela tirou de letra. A sensual morena Gabriela foi um sucesso não só no Brasil, como em Portugal. A atriz conseguiu equilibrar sensualidade e doçura, já mostrando que era capaz de ousar mais artisticamente.

Maria Catarina ( Juliana Paes)

Catarina

Talvez a grande virada da carreira, que tornou Juliana Paes em uma atriz respeitada, ocorreu em Meu Pedacinho de Chão. Ali já não se viu mais a atriz sensual e, sim, uma artista com um personagem complexo, a Catarina. Na época, a atriz revelou que fez um trabalho intenso de preparação para o papel lúdico.

Totalmente Demais

Depois de tantas mocinhas, Juliana Paes teve a chance de interpretar sua primeira vilã, antagonista. Em Totalmente Demais, ela foi Carolina e apareceu sofisticada, sem ser caricata. De novo, o carisma da atriz foi avassalador e ela se tornou uma das personagens mais queridas pelos telespectadores.

Dois Irmãos

Zana foi um dos personagens mais dramáticos da carreira de Juliana Paes. A personagem, da minissérie Dois Irmãos, foi o fio condutor das brigas, desde a infância, dos filhos gêmeos Omar e Yaqub. Ela protegia o primeiro, que era mau-caráter e acabou por roubar a cena, carregando toda a carga de tragédia da história.

Bibi Perigosa

Mas a glória só veio mesmo com uma nova protagonista do horário nobre. Bibi Perigosa roubou a cena em A Força do Querer e se tornou amada no Brasil inteiro. A atriz foi perfeita no papel e reuniu elementos populares com uma história dramática. Tudo isso embalado em muito carisma, o que gerou empatia nos telespectadores, mesmo quando a personagem cometeu crimes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio