Relembre o carnaval em que a TV Manchete surpreendeu a Globo na Sapucaí

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Inesquecível emissora de televisão, ao logo de sua trajetória, a Manchete protagonizou momentos que marcaram todos na indústria de TV no país. Quem não se lembra de Pantanal, por exemplo? A novela foi um sucesso de audiência e superou a Globo, até então, apontada pelo mercado como imbatível.

Porém, foi em outro episódio de disputa entre as duas redes cariocas que telespectadores e profissionais de TV tiveram a maior surpresa. A emissora de Adolfo Bloch, como era conhecida a Manchete, conseguiu tirar da Globo os direitos de transmissão do carnaval carioca, em 1984, um ano após ter sido fundada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Relembre 10 protagonistas que perderam espaço para coadjuvantes

Logotipo da extinta TV Manchete (Reprodução)

Naquela época, a representatividade dos desfiles na Marquês Sapucaí era ainda mais intensa, gerando impactos fortíssimos no telespectador. Não havia internet e/ou outras formas de consumir, de casa, a festa no Rio de Janeiro, era justamente por meio da revista Manchete, do mesmo grupo da TV.

Tudo começou quando houve um descontentamento da Globo com o novo formato do carnaval. O sambódromo foi construído e o desfile passaria a ser realizado aos domingos e às segundas-feiras.

Anúncio sobre o carnaval da Manchete, em 1984 (Reprodução)

A Manchete, com uma programação muito mais qualificada do que sua suplente, a Redetv, tinha em seus planos ter na sua grade o maior espetáculo popular da Terra e conseguiu com exclusividade, deixando a Globo de fora.

A emissora investiu em tecnologia e montou uma superprodução para cobrir o primeiro desfile no sambódromo da Marquês de Sapucaí. Na sequência, é possível ver o desfile da Mocidade na emissora rival da Globo.

A transmissão repercutiu positivamente entre o público, a audiência no Rio de Janeiro e o mercado anunciantes. Surpreendeu, inclusive, a Globo, que não acreditava no sucesso daquele carnaval. A Manchete não parou mais de transmitir o carnaval na Marquês de Sapucaí, mesmo sem exclusividade.

Já nos anos 90, durante as chamadas, uma dançarina foi o centro das atenções em uma das últimas ações para atrair audiência e se diferenciar. Enquanto a Globo investiu na figura da Globeleza, tradicionalmente negra, a Manchete optou por colocar uma moça de pele branca e loira sambando. Assista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio