Reinaldo Gottino fala sobre o massacre que sofreu na web: “Foi muito triste”

Âncora da CNN Brasil foi cobrado por sua postura com Gabriela Prioli

Publicado há 9 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O apresentador Reinaldo Gottino falou sobre o episódio que levou seu nome para os assuntos mais comentados do Twitter, no domingo (29). O jornalista da CNN Brasil foi responsabilizado por provocar o afastamento da comentarista Gabriela Prioli do quadro O Grande Debate, do CNN Novo Dia.

Na edição anterior, de sexta-feira (27), Gottino a interrompeu algumas vezes e insistiu que ela desse sua opinião pessoal, mesmo ela dizendo que não o faria. Para a advogada, era preciso apresentar uma opinião técnica a cerca do tema. Dois dias depois, Prioli anunciou seu afastamento no Twitter.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Foi muito triste, porque eu não fui apenas ofendido e xingado, mas sentenciado”, disse à coluna Ooops, do UOL.

A publicação perguntou ao jornalista se ele percebeu que havia cometido um erro na condução do debate. “Os questionamentos acontecem pelo mediador. Isso é comum pelas regras desse modelo de debate. É só assistir ao “Grande Debate” da CNN nos EUA. O âncora traz temas novos para a conversa. Na sexta o assunto não gerou nenhuma repercussão. Eu só fui assistir depois que começou a gerar polêmica. Aí percebi que tinha sido incisivo”, respondeu.

Gottino contou ainda que na sexta-feira, após o quadro, que ambos conversaram sobre o quadro e não percebeu nenhum problema e que tinha uma ótima relação. “Me desculpei com ela antes dela publicar as mensagens. Eu tinha uma ótima relação com a Gabi, com o marido dela. Não imaginava que iríamos ter esses desdobramentos”, contou.

Ele ainda falou sobre ter se tornado tendência no Twitter. “Fiquei muito triste, porque o recorte que fizeram sugere algo que não é realidade. Fizemos dez programas ao vivo juntos, e mais de uma dezena de pilotos. Foram mais de 20 horas de debate: tente achar interrupções grosseiras ou tentativas da minha parte de cortar a fala. Não existe! Foi uma coisa só e naquele momento”.

E continuou: “As pessoas nas redes sociais querem julgar, massacrar, e agredir verbalmente quem está naquele momento envolvido. E isso sem saber quem realmente eu sou. Peço que você procure quem já trabalhou comigo. Você pode escolher aleatoriamente pessoas que já trabalharam comigo. Essas pessoas poderão falar da minha conduta, do meu caráter, da forma como eu trato as pessoas; e principalmente de como convivo com as opiniões, com o debate e com a divergência de ideias”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio