Rede Brasil reduz espaço da igreja na grade e volta a apostar em filmes e séries

Publicado há 2 anos
Por Neuber Fischer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Rede Brasil de Televisão é uma das emissoras de TV que mais cresceu em abrangência nacional nos últimos anos. Com isso, ela tem novidades neste mês de abril. O canal que tem sede em São Paulo e afiliadas por todo o território nacional reduziu a presença da igreja em sua grade de programação. A partir desse mês a TV liderada por Marcos Tolentino volta a apostar em filmes e séries.

Até o mês de março, a Rede Brasil apresentava em boa parte de sua programação programas religiosos de igrejas evangélicas. Por um lado isso foi bom, pois trouxe verba para a emissora e garantiu emprego e renda dos funcionários. Mas por outro trouxe rejeição do público e da crítica, que considera prejudicial a presença dessas atrações.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas agora, em abril, a Rede Brasil vai apresentar programas da igreja apenas na faixa das 7h às 9h da manhã. Todo o restante das 22h de programação será recheada com os programas da casa, filmes e séries.

Entre os programas produzidos pela Rede Brasil estão:

Os diários Papo em Dia, com Luciano Faccioli, que completou 1 ano no ar; Curtas e Quentes, com Décio Piccinini, Vida e Estilo, com Amanda Françoso e o A Tarde é Show com Nani Venâncio, que está há 10 anos no ar. Além do tradicional Em Revista , com Eve Sobral; o clássico Spa TV Fantasia, que deve ganhar novos e inéditos episódios e o telejornal RB Notícias, ancorado pelo experiente Hermano Henning.

Com exceção desses programas, toda a grade está repleta de sessões de filmes e séries. Essas atrações já fizeram bastante sucesso na Rede Brasil em outros tempos. Por isso prometem recuperar a audiência da emissora, que tem tradição em exibir filmes clássicos e seriados japoneses.

Mas apesar da novidade ser boa, a redução da presença da igreja na grade de programação não é definitiva. Em entrevista exclusiva ao Observatório da Televisão, o diretor de programação Evê Sobral afirma que havendo a necessidade e interesse das igrejas, elas poderão retornar.

O que também permanece em parte da grade são os programas de Quiz. Eles são conhecido como caça niqueis, terrivelmente criticados e alvo de processos judiciais. Além de outras atrações que compram espaço de exibição, como SenPai e Show da Saúde.

Confira a entrevista com Evê Sobral:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio