Record TV emite comunicado sobre confusão que relacionou Maicon Küster a pedofilia

Caso aconteceu na última edição do Domingo Espetacular

Publicado há 2 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Record TV cometeu uma gafe considerável na edição de ontem (domingo, 2) do programa Domingo Espetacular. A emissora de Edir Macedo exibiu uma reportagem a respeito de um homem preso no Distrito Federal, sob acusação de pedofilia.

Até aí, nada errado – não fosse o fato de que a matéria exibia uma imagem do youtuber Maicon Küster como sendo o suspeito pelo crime. Na realidade, o verdadeiro acusado apenas usava imagens de Küster em seu perfil como forma de atrair as crianças, o que motivou a confusão da equipe de jornalismo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pelo Twitter, o influenciador digital se queixou abertamente da falha da Record TV. “Como vocês são capazes de dizer que o pedófilo preso era ‘ele de peruca’ sendo que a foto é minha? Vocês têm noção que eu corro risco de morte por culpa da irresponsabilidade completa de vocês?”, vociferou.

Maicon ainda deixou claro que pretende levar o assunto aos tribunais. “Não só vou processar vocês, como pedirei uma retração pública por esse absurdo“, completou.

Mea culpa

No final da tarde desta segunda-feira (3), a Record TV emitiu um comunicado oficial a respeito do caso, confirmando ter se equivocado ao associar a imagem de Maicon Küster ao acusado de pedofilia e prometendo a devida retratação.

Durante uma reportagem exibida ontem, no Domingo Espetacular, sobre a prisão de um homem acusado de pedofilia no Distrito Federal, foram utilizados vídeos e fotos de perfis falsos que constam da investigação conduzida pela Polícia Civil local“, enunciou a emissora.

Infelizmente, houve um equívoco ao apontar a imagem de um dos perfis como sendo a do pedófilo, quando, na verdade, ele usava fotos obtidas na internet. Lamentamos o que aconteceu e vamos apresentar, nesta segunda-feira, no Jornal da Record, uma reportagem corrigindo a informação“, conclui a nota de esclarecimento.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais