Record TV é condenada após acusar menor de idade de assassinato

Caso é referente a fevereiro de 2017

Publicado há 6 dias
Por Daniel Neblina
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Record TV foi condenada a indenizar em R$ 50 mil uma jovem chamada Ana Cláudia Ferraz. De acordo com informações da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, quando era menor de idade, em fevereiro de 2017, ela foi tachada como suspeita de um homicídio em uma reportagem do Cidade Alerta.

Na época, a atração era comandada por Marcelo Rezende. O crime em questão era o assassinato de uma mulher, carbonizada, vizinha de Ana Cláudia. De acordo com o site Notícias da TV, o repórter Aurélio Freitas conversou com parentes da vítima e com moradores da região, que apontaram a vizinha como possível assassina.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A decisão foi tomada no dia 07, pela relatora Mônica de Carvalho, da 8ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo. O entendimento é de que a Record TV propagou fake news em nome do sensacionalismo midiático.

A emissora terá que indenizar Ana Cláudia em R$ 30 mil por danos morais e em R$ 20 mil os pais dela, que acompanharam e a representaram em todo o processo. “A disseminação de informação falsa constitui inequívoco ato ilícito, expressamente previsto na lei civil, cabendo reconhecer a responsabilidade da ré pelas consequências advindas desse fato”, apontou a sentença.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais