Rafael Zulu fala sobre repercussão de beijo gay: “O Brasil ainda está muito atrasado”

Publicado há 3 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Responsável por ter vivido o Cido de O Outro Lado do Paraíso, Rafael Zulu falou sobre a cena de beijo gay que protagonizou com Eriberto Leão, o psiquiatra Samuel, na trama das 21h de Walcyr Carrasco, que recebeu alguns comentários negativos na web.

Web vibra com beijo gay e atuação de Rafael Zulu em O Outro Lado do Paraíso

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Essa repercussão toda tem um nome: o Brasil ainda está muito atrasado! Enquanto um simples beijo entre pessoas do mesmo sexo for tratado como se fosse algo extraordinário, temos que ter a certeza de que algo está errado! Foi como gravar qualquer outra cena… eu e o Eriberto somos muito amigos, o diretor deu o comando e nós fizemos”, declarou o famoso à revista Quem.

Rafael Zulu fala sobre o sucesso do núcleo cômico de O Outro Lado do Paraíso: “É uma história muito real e comum”

Apesar das críticas, o ator garantiu que teve um retorno positivo maior. “Uma repercussão gigantesca, nunca tinha vivido isso! Mas foi necessário para que a gente tenha certeza de que o nosso país e as nossas famílias precisam entender que o amor é válido independente da forma! Recebi muito carinho de todos os lados, e sinceramente também achei a cena bem bonita, bem construída!”, concluiu Zulu.

Rafael Zulu fala sobre a relação de Samuel e Cido: “Sempre existiu um sentimento”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio