“Quero muito continuar trabalhando, é minha vida”, diz Galvão Bueno sobre aposentadoria

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O narrador Galvão Bueno não soube dizer, na tarde deste domingo (15), sobre sua aposentadoria. Emocionado pelo anúncio de Arnaldo Cezar Coelho, ele afirmou que ainda não definiu se vai parar de narrar jogos. Isso ocorreu logo depois da transmissão da Globo da final da Copa do Mundo da Rússia, vencida pela França.

“Ainda estou, aqui, no [estádio] Luzhniki, eu não sei nem o que falar, vou falar mais tarde. Arnaldo falou, Ronaldo falou, Casagrande emocionou a todos. Não sei, décima segunda Copa do Mundo, quer muito continuar trabalhando, é minha vida. Mas vamos resolver tudo com muita calma”, afirmou e mudou de assunto.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Arnaldo Cezar Coelho se emociona ao se despedir da Globo e dos telespectadores

Em outro momento, o narrador contabilizou sua trajetória no esporte, como narrador. “(…) Todos falaram, não sei… Se é minha última Copa do Mundo narrando, provavelmente seja. Não sei. Comecei em 74, são 44 anos. São 12 Copas do Mundo. Mas se tiver sido, foi tão especial, foi tão emocionante, foi tão maravilhosa como se tivesse sido a primeira. E foi uma Copa realmente de mexer com o coração de todos nós”, concluiu emocionado.

Galvão Bueno agradece parceria de Arnaldo Cezar Coelho

O narrador Galvão Bueno se emocionou, neste domingo (15), com a despedida de Arnaldo Cezar Coelho, que se aposentou. O maior nome do esporte da televisão brasileira agradeceu os 30 anos em que o colega esteve ao seu lado, na cobertura, inclusive, de Copas do Mundo. O anúncio do comentarista de arbitragem sobre se retirar ocorreu logo depois da vitória da França sobre a Croácia, no Mundial da Rússia, transmitida pela Globo.

“Obrigado a você, Arnaldo. Obrigado a você por esses 30 anos ao meu lado. Obrigado por tudo que você me ensinou. Obrigado por todos os conselhos que me deu. Obrigado pela amizade que nós fizemos, das famílias, dos filhos, isso é mais importante do que tudo. E você tenha a certeza que você abriu um caminho. Você abriu uma estrada nova para uma nova profissão, de ex-árbitros de futebol”, avaliou, com o coração, Galvão.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio