Programa do Porchat: Maurren Maggi e Daiane dos Santos revelam por que abandonaram as competições

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante quase 30 anos, o saxofonista João Frederico, o Derico, integrou a banda que animava o programa comandado por Jô Soares. Hoje, fora do ar e escrevendo um livro que conta um pouco dos bastidores de sua carreira na TV, o músico faz participa do Programa do Porchat, e faz um balanço da época em que trabalhou no extinto talk show.

“Se tem uma coisa que eu me arrependo na vida foi não ter conseguido de alguma forma fazer com que o Quinteto trabalhasse. A gente era pra ser milionário”, desabafa o saxofonista a Fábio Porchat. Questionado pelo apresentador sobre o porquê de não terem ficado ricos, então, o convidado é enfático: “Por vaidade. A gente era muito moleque. Eu achava que eu tinha que fazer as coisas sozinho”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Momento fofura! Radamés mostra rosto do filho recém-nascido e se declara

Além de bater papo, Derico também se diverte com Fábio Porchat ao comentar assuntos aleatórios. O apresentador relembra sua participação no Jô, e brinca ao lado de Paulo Vieira e Fabiano Cambota no quadro Leilão de Trocadilhos.

Ainda no Programa do Porchat

As outras convidadas da noite são a ginasta Daiane dos Santos e a saltadora Maurren Maggi. Elas falam sobre as dificuldades de ser atleta no Brasil e os desafios que tiveram de enfrentar até participarem dos jogos olímpicos. Atualmente fora dos torneios, elas contam por que decidiram parar de competir em suas respectivas modalidades. Ambas passaram a atuar como comentaristas em programas esportivos.

“Por mim, eu teria uma vida de atleta até os 90 anos”, afirma Maurren. A atleta diz ter deixado de saltar após perceber que seu rendimento não seria mais o mesmo. “Nunca entrei em nenhuma competição para ser mais uma lá, eu gosto de ser protagonista”, conclui. Já Daiane faz a galera cair na risada ao revelar seu real motivo de ter abandonado a ginástica olímpica. “Eu parei porque eu não aguentava mais treinar”, arremata. Então explica o quão sacrificante é ter de viver em função do esporte.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio