Programa de drag queens brasileiras bomba na TV paga e supera Kardashians

Publicado há 2 anos
Por Fabio Augusto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O reality Drag Me As a Queen está bombando na TV paga. Para se ter ideia, se tornou o mais visto do Canal E!, superando até as badaladas Kardashians.

O programa é apresentado pelas brasileiras Rita Von Hunty, Ikaro Kadoshi e Penelopy Jean. O sucesso é tão grande que a atração ganhou duas novas temporadas para 2019.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Drag Me é uma produção que não promove nenhum tipo de competição, mas apresenta um processo completo da montagem e descobrimento da personalidade de cada drag queen.

Sendo assim, não é algo parecido com o famoso “Ru Paul Drags Race” – ícone na TV americana -, mas sim um programa em um formato.

Leia mais: Amor & Sexo relembra Pabllo Vittar cantando para a mãe pela primeira vez vestida de drag

Essa originalidade, aliada às “terapias” propostas pelas apresentadores, são alguns dos fatores de sucesso da atração.

“É um programa fenomenal, que teve uma audiência maior do que a das Kardashians e, por isso, passamos a exibi-lo em outros países da América Latina. No México é um fenômeno, o reality dá mais audiência do que no Brasil”, revela Marcelo Coltro, vice-presidente de Marketing, Digital e Criativo do E!.

Participações especiais

Muita gente ficou fascinada com o sucesso do programa, tanto que até mulheres famosas pediram para participar da atração.

Assim sendo, a direção decidiu investir na produção de um spin-off do reality.

“Foram muitos telefonemas. Fiquei pensando no interesse dessas artistas e chegamos à conclusão de que o programa merecia um derivado. Criamos o Drag Me As a Queen – Celebridades, no qual dez celebridades contarão os dramas de suas vidas pessoais e profissionais enquanto viram drag queens”, conta Marcelo ao NTV.

Leia mais: Bake Off Brasil: Conheça Mina De Lyon, Drag Queen, Performer, Youtuber e polêmica

Já para as apresentadoras, a popularidade do programa é essencial para trazer visibilidade a esse público.

“É um programa que utiliza a arte drag como pano de fundo para falar do humano. O que nós podemos fazer enquanto existentes para melhorar a igualdade de gênero e a convivência com as mulheres e fazer com que elas tenham o devido valor no mundo”, opina Ikaro Kadoshi.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio