Profissionais falam em grande expectativa para a Fórmula 1 na Band: “Um tratamento ainda melhor”

Mariana Becker e os colegas estão ansiosos para a cobertura

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No próximo dia 28 de março, a Band volta a transmitir com exclusividade a Fórmula 1 com o GP do Bahrein, às 12h. Ao longo do ano, a emissora exibirá as 23 provas do calendário do circuito. As disputas vão ao ar ao vivo na TV aberta e na rádio BandNews FM, enquanto os treinos classificatórios serão transmitidos pelo canal BandSports, assim como a Fórmula 2 e a Fórmula 3

Uma equipe especializada para as transmissões e de peso foi contratada pela emissora. Sergio Mauricio será o narrador oficial das corridas e está bastante animado com a nova fase, cheio de expectativa após mais de 29 anos trabalhando no Grupo Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Venho para outra empresa que tem uma tradição enorme no mundo esportivo. Dar continuidade ao que já estava sendo feito pela outra emissora, principalmente tendo o Brasil como o único país do mundo onde uma televisão aberta transmite a Fórmula 1, mostra toda a dimensão do que esta modalidade representa para o brasileiro. É uma cultura que vem desde os anos 70 e que a Band resgata agora para dar um tratamento ainda melhor”, afirma.

Time de peso

Reginaldo Leme, que acompanhou de perto mais de setecentas corridas, oito conquistas de títulos mundiais e 101 vitórias de pilotos brasileiros, está confirmado como comentarista do mundial e fez questão de deixar claro que está feliz com a equipe.

“Nunca trabalhei em uma equipe que fosse 100% de profissionais apaixonados pelo automobilismo. Sinto que aqui vou ter muito espaço e ficar mais à vontade para contar todas as histórias da modalidade. Existe um desejo de fazer uma transmissão mais ampla e acredito que na Band terei a oportunidade de mostrar a minha vivência de 47 anos nesta área”, disse ele.

Felipe Giaffone também chega para reforçar o time. Depois de dois anos trabalhando na TV Globo, ele retorna ao Grupo Bandeirantes, empresa na qual atuou de 2009 a 2018 como comentarista da Fórmula Indy. Filho do ex-piloto Zeca Giaffone, ele atuou como piloto da Indy entre 2000 e 2006 e é o maior ganhador da Fórmula Truck dos últimos tempos, sendo campeão em 2007, 2009, 2011 e 2016, e vice em 2010 e 2012. Em 2017, conquistou o primeiro lugar na Copa Truck.

“Estou muito animado com esta nova etapa da minha carreira. Apesar de nunca ter guiado um carro de Fórmula 1, trabalhei nos últimos 10 anos como comissário da Federação Internacional de Automobilismo, na parte de análise de acidentes, então ganhei muita experiência. Minha vida é 100% ligada ao automobilismo. Minha família tem tradição nas construções dos carros da Stock Car e, no meu dia a dia, trabalho com competições de kart e como promotor de eventos, então tudo está relacionado às corridas”.

Campeão da Stock em 2010, Max Wilson é outro nome confirmado nas transmissões. Nascido na Alemanha, mas criado desde os dois anos em São Paulo, o piloto conquistou 37 pódios, 13 vitórias e sete pole positions ao longo da carreira.

“Me sinto muito grato em estar tendo essa oportunidade na Band. Lembro que, quando criança, assistia ao Show do Esporte o dia inteiro com meu pai. Para mim, a Band sempre foi o canal do esporte, muito antes de existir TV a cabo aqui no Brasil. Eu já piloto há mais de 35 anos e, por ter essa vivência, tenho uma visão um pouco diferente do que acontece na pista, quais são as estratégias das equipes e o que, muitas vezes, passa na cabeça do piloto. Essas informações técnicas de quem já esteve ali na pista fazem com que a transmissão fique ainda mais completa”, ressalta.

Mariana Becker será a responsável pelas reportagens in loco. Referência na cobertura de Fórmula 1, ela estará presente nas 23 provas do calendário. “É essencial uma emissora aberta seguir transmitindo a Fórmula 1 no Brasil. O fã do automobilismo precisa continuar a ter esse acesso. São quarenta anos que, às vezes, gerações da mesma família acompanham o esporte. Acredito que na Band teremos um espaço muito maior para poder explorar o mundial. A ideia é despertar o interesse não só das pessoas que entendem da modalidade, como também de quem não conhece e pode começar a se apaixonar”, disse a jornalista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio