Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
reportagem

Profissão Repórter mostra o resgate de animais no Pantanal

Brigadistas trabalham na região, que enfrenta a maior seca dos últimos 50 anos

Publicado em 27/09/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O Profissão Repórter desta terça-feira (28) mostra o trabalho de brigadistas e resgatistas de animais silvestres no Pantanal, que enfrenta a maior seca dos últimos 50 anos. Os riscos de incêndios aumentam com o agravamento da estiagem e a ação humana. Só no ano passado, mais de 25% do bioma foram destruídos por queimadas e ao menos 17 milhões de animais morreram em consequência direta do fogo.

“Essa foi, com certeza, a reportagem mais difícil que já fiz. Em poucos dias, vimos dezenas de animais queimados e os que conseguiam escapar do fogo, eram ameaçados pela falta de comida e de água. Foram imagens muito tristes”, revela a repórter Augusta Lunardi.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A equipe partiu de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, com a ONG SOS Pantanal, que trabalha com a criação de políticas públicas e treinamento de brigadistas. Formada por bombeiros da reserva contratados pela organização, a brigada circula pelo Pantanal durante os períodos de seca para auxiliar as comunidades locais no combate a grandes focos de incêndio.

O programa acompanha uma das ações de combate ao fogo no Parque Estadual Encontro das Águas, a 102 quilômetros de Cuiabá, lugar conhecido pelo turismo e por possuir a maior concentração de onças-pintadas do mundo. No ano passado, 85% do parque foram destruídos pelo fogo. Este ano, os brigadistas batalham para conter o avanço da devastação.

Além das queimadas, a seca e a chamada fome cinzenta ameaçam também a fauna local. Os animais silvestres que escaparam dos incêndios lutam para sobreviver à fome e à falta de água. A equipe do Profissão Repórter acompanha também o trabalho dos voluntários do Grupo de Resgate de Animais em Desastre. No período mais crítico das queimadas deste ano, de 1º a 21 de setembro, o grupo salvou 96 animais atingidos direta ou indiretamente pelo fogo, pela seca e pelas altas temperaturas.

O Profissão Repórter vai ao ar nesta terça-feira (28), logo após Verdades Secretas.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....