Profissão Repórter acompanha a rotina de peões em rodeios no Brasil e nos Estados Unidos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ‘Profissão Repórter’ desta quarta-feira, dia 16, mostra que, para alguns peões, vale arriscar tudo, até a própria segurança, para alcançar o sonho de ser campeão nas arenas de rodeio. O programa abrange duas realidades em um mesmo cenário: a de jovens no Brasil com a ânsia de conquistar reconhecimento e os peões que deslancharam em carreira nos Estados Unidos, conquistando o status de atletas e o conforto vindo com a fama. A edição também conta com a participação da jornalista Denise Thomas Bastos, convidada a abordar a criação e o tratamento dos animais nos rodeios.

Em Jaguariúna, interior de São Paulo, o repórter Erik von Poser acompanha um dos principais rodeios do país. Embaixo das arquibancadas improvisadas, os peões rezam antes de entrar na arena, entre eles jovens promessas da profissão, como Dener Barbosa. Aos 22 anos, já passou por três cirurgias e afirma ao repórter: “Quem monta em touro dificilmente vai sofrer só um acidente”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enquanto nas arenas brasileiras há a busca pela glória, Las Vegas é o lugar onde o peão brasileiro deseja chegar. Na cidade, o repórter Victor Ferreira mostra a final do campeonato mundial de montaria em touros. Dos 40 finalistas, 16 brasileiros buscam o prêmio de um milhão de dólares. “Nos Estados Unidos, os peões conseguem viver da profissão porque são considerados atletas e até vistos como celebridades. Fãs pedem autógrafos na rua”, analisa o repórter que passou por Las Vegas e pelo Texas, onde acompanhou a rotina de três brasileiros, dentre eles Silvano Alves. Dos últimos cinco mundiais, Silvano triunfou em três e desfruta dos mais de cinco milhões de dólares em prêmios.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar às quartas-feiras, depois do futebol.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio