Professora em Segunda Chamada, Débora Bloch alerta sobre falhas no sistema de ensino público no Brasil: “Estamos vivendo a vitória da ignorância”

Publicado há um ano
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na terça-feira (8) a TV Globo estreia uma de suas produções mais ousadas do ano, trata-se da série Segunda Chamada. Produção que retrata situações de preconceito e desespero de quem chega exausto à sala de aula em um curso noturno para adultos que querem terminar o ensino médio. Nela, teremos a atriz Débora Bloch, de 56 anos, que viverá Lúcia, uma das professoras. Em entrevista ao Observatório da Televisão, a profissional fala do impactado da história em sua vida, explica a intensa experiência de imersão na personagem e alerta sobre a importância do tema discutido.

A Lúcia perde um filho que é adolescente ainda, tem uma história bem trágica. Esse filho estudava na escola. Ela fica um período afastada, para de dar aulas, e, quando ela volta, ela volta para o ensino noturno. A Lúcia se envolve com os alunos além da escola. Mas, é interessante porque, uma coisa que me chamou atenção quando eu assisti as aulas [durante a pesquisa para construção da personagem]. Eu vi o quanto essas professoras são comprometidas com com esses alunos. Todas que eu fui conversar, sabiam a historia de cada aluno e como cada um deles tinha chegado ali; são alunos que já não tiveram acesso à escola e à educação na idade que deveriam, na infância. Então, eles estão ali porque, de uma certa maneira, eles já carregam um certo fracasso de não ter podido estudar na idade certa“, salienta. Débora Bloch dividirá cena com Paulo Gorgulho, intérprete de Jaci, diretor da Escola Estadual Carolina Maria de Jesus, localizada numa comunidade periférica.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Elenco de Segunda Chamada, série da Globo (Divulgação)

Com 39 anos de carreira, a veterana diz que Segunda Chamada trata de um assunto de extrema relevância. “Eu considero que a coisa mais importante numa sociedade, num país, é a educação. E são os professoras que vão nos formar e educar os nossos filhos, as crianças e os jovens, e, prepará-los para uma sociedade ética e civilizada. E este é um assunto que eu acho muito sensível, é um país tão grande e com tantas crianças fora da escola, com a educação de qualidade para poucos, são tantos os problema nessa área e com tão poucas politicas publicas com olhar pra isso. Tudo neste assunto me toca e me afeta”. A Escola C. M. J. é deteriorada pela falta de cuidado.

Atriz Débora Bloch será Lúcia na série Segunda Chamada (Divulgação: Globo)

Seu dono é Marco André (Silvio Guindane), decidido a fazer a diferença em seu primeiro dia como professor no sistema público. Na simples sala dos professores, tudo acontece de forma rotineira. As diversas histórias que se fundem com a realidade, chama a atenção de Débora Bloch, que faz o seu alerta social. “Mesmo com tantas manifestações [de professores e alunos sobre falhas na educação], você vê ainda pessoas defendendo esses desmontes. Acho que estamos vivendo exatamente a vitoria da ignorância, a vitória da nossa falta da educação, a vitória da falta de investimento na educação. São pessoas ignorantes sobre como se constrói uma sociedade. Não existe país sem educação, não existe nação, civilização sem educação e cultura, são dois alicerce de qualquer país civilizado“, rechaça ela, então, sobre o descaso, perseguição e desvalorização com os profissionais da área.

Confira cenas de Segunda Chamada:

Segunda Chamada é uma coprodução da Globo com a O2 Filmes, escrita por Carla Faour e Julia Spadaccini com Maíra Motta, Giovana Moraes e Victor Atherino, criada por Carla Faour, Julia Spadaccini e Jo Bilac. Com direção artística de Joana Jabace, a obra conta com a direção de Breno Moreira, João Gomez e Ricardo Spencer. A série vai ao ar às terças-feiras, logo após a 2ª temporada de Filhos da Pátria.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais