“Procurava minha felicidade em balada, em bebida”, desabafa Yudi após se tornar evangélico

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conhecido por ter apresentado o Bom Dia & Cia no SBT, Yudi Tamashiro é o entrevistado de Daniela Albuquerque no Sensacional desta quinta-feira (3). Na conversa, o artista destaca o recomeço de sua carreira após ter se tornado evangélico no fim do ano passado e elogia o ex-patrão, Silvio Santos. “Eu acho que cada pessoa tem um dom, se souber aproveitar esse dom da forma certa consegue crescer e ninguém segura. O Silvio [Santos] tem esse feeling de olhar e falar ‘isso funciona, isso não funciona. Isso tem um tempo e isso é eterno’”.

Questionado sobre a revelação de que chegou a apresentar o programa infantil bêbado e a respeito da rotina de festas e mulheres, Yudi comenta: “Nosso trabalho era bem intenso, né? As pessoas acham que trabalhar na TV é só glamour, mas não. Eu morava em Santos, então eu saía de casa quatro horas da manhã e tinha dia que voltava às seis, sete da noite. Era tudo muito intenso, só que quando você é muito novo você quer aproveitar. (…) E minha vida realmente estava muito assim, principalmente em balada, em mulherada, enfim, depois que eu saí do Bom Dia & Cia que eu senti realmente a liberdade assim, que eu falei ‘pô, tem um mundão fora do estúdio, tem coisas que eu não aproveitei e preciso aproveitar’”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Globo diz que não fez reunião para orientar elenco sobre ausência de atores negros em Segundo Sol

O ator e apresentador também explica como se sentia na época. “Eu aproveitava bastante, mas hoje vejo que tudo isso é passageiro. Eu procurava minha felicidade em balada, em bebida, em coisas que no dia seguinte eu já acordava com dor de cabeça e arrependido de tudo o que eu fazia”, conta. “Eu chorava direto”.

Na conversa, Yudi ainda aproveita para destacar a importância dos fãs em sua mudança de postura nos últimos meses. “Várias e várias vezes eu pensei em desistir da minha carreira, da minha vida, ir morar fora, só que toda vez que eu saía de casa sempre vinha um para me falar do ‘Playstation’, sempre vinha um falando ‘você faz parte da minha infância, gosto muito de você, obrigado’. E são essas pessoas que nunca me deixaram desistir da minha carreira”, desabafa ele, complementando: “Vocês precisam entender que atrás do artista tem um ser humano também, e que a gente passa por várias dificuldades, dificuldades grandes, mas que jamais vamos demonstrar isso, porque um artista de verdade esconde o sofrimento para levar alegria para vocês”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio