Problema de bastidores tirou Jorge Aravena de A Que Não Podia Amar; entenda

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um acontecimento trágico pegou muitos telespectadores brasileiros de surpresa durante a exibição do capítulo desta segunda-feira (23) da novela mexicana A Que Não Podia Amar.

Após tentar desmascarar Rogério (Jorge Salinas) para Ana Paula (Ana Brenda Contreras), o vilão David (Jorge Aravena) acabou cruelmente assassinado por Rodrigo (ator não divulgado). O bandido esfaqueou o empresário até a morte, a mando de Bruno (Julián Gil), que temia ser implicado nas acusações feitas por David.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ao contrário do se possa pensar, a morte de David não estava na sinopse do folhetim escrito por Ximena Suárez. Ela aconteceu a pedido do próprio intérprete do vilão. Insatisfeito com os rumos do personagem, o peruano Jorge Aravena pediu para deixar o elenco de A Que Não Podia Amar.

À época em que a trama foi gravada, em 2011, a imprensa mexicana chegou a especular que Aravena tivesse se desentendido com José Alberto Castro, produtor da obra. O próprio ator, porém, chegou a vir a público para desmentir isso. Ele explicou que sentiu que David havia ficado sem função na história. Por isso, preferiu se desligar da atração a seguir fazendo figuração de luxo.

Seja como for, o fato é que Aravena e Castro nunca mais voltariam a trabalhar juntos depois de A Que Não Podia Amar. Inclusive, o galã chegou a declarar em entrevista recente que se encontra vetado na Televisa – onde também atuou em folhetins como Querida Inimiga (2007) e Um Caminho Para o Destino (2016). Teria a suposta desavença com Castro algo a ver com essa situação atual?

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio