Preferência do público por jornalismo ultrapassa novelas na TV, revela pesquisa

Publicado há 4 anos
Por Philippe Azevedo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dados interessantes foram divulgados recentemente pelo instituto Gfk: os telespectadores estão mais interessados no jornalismo do que nas novelas na televisão. Os números divulgados pelo instituto revelam que os noticiários ficaram à frente em comparação aos programas de entretenimento no segundo semestre de 2016.

Para chegar a esta conclusão, o instituto fez uma pesquisa em 15 regiões metropolitanas: em primeiro lugar ficou o noticiário, em segundo, as novelas, e em terceiro, os filmes. Os dados, no entanto, correspondem a média nacional, que podem ter alterações em determinadas regiões, como no Sul: onde os filmes dominam a preferência e as tramas e o jornalismo ocupam a segunda e terceira posições, respectivamente. No Nordeste, os programas de auditório são os favoritos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O crescimento do interesse pelo jornalismo na TV se deve ao cenário político movimento em 2016. Com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, por exemplo, os noticiários foram assistidos por 35,1 milhões de pessoas, em São Paulo. Fatos semelhantes, como a posse do presidente Michel Temer, alcançou cerca de 18 milhões.

Queridinhas dos brasileiros, as novelas parecem ter ficado em segundo plano para os telespectadores em 2016. Os índices alcançados, com exceção de algumas tramas como Eta Mundo Bom! – que alcançou recordes atrás de recordes – , refletem o desinteresse do público.

Flávio Ferrari, diretor da Gfk no Brasil, tem uma explicação para o crescimento do jornalismo. “O momento conturbado para a política brasileira impacta diretamente no aumento do consumo de informação. O comportamento do consumidor de TV também muda diante de situações factuais como férias, dias com muita chuva, falta de recursos para entretenimento fora de casa, etc.”, analisa.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio