Participante do De Férias com o Ex Brasil, Flávia Caroline fala sobre Victor e brigas no programa

A morena disse que teve brigas feias e falta de respeito na reta final do namoro

Publicado há um mês
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar como uma das participantes da sexta temporada do De Férias com o Ex Brasil, Flávia Caroline foi surpreendida com a chegada de Victor Padula, com quem se relacionou durante dois anos. Logo no início, o loiro descobriu que a ex transou com Matheus Crivella, o Novinho, e brigou com a ex e outros confinados.

Em entrevista ao UOL, Caroline declarou que tinha medo de contar para Victor o que aconteceu por medo dele ter uma reação explosiva. “De certo modo, naquele momento, eu me senti constrangida. Eu estava com vergonha de assumir algo que eu fiz porque estava com vontade. Eu conseguia admitir em um programa de TV, mas não conseguia olhar para ele e admitir”, detalhou a morena.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Flávia ainda relembrou como foi namorar Padula. “Não posso ser hipócrita. No primeiro ano nos dávamos muito bem. Sou uma pessoa ciumenta, mas acho que ele é muito mais do que eu. Ele acha o contrário. Depois desse um ano ele foi morar em Maresias e tudo começou a desandar. Começamos a ter brigas muito feias e falta de respeito. Era um relacionamento que fazia mal para mim e para ele”, recordou.

A participante do reality afirmou ter perdido a identidade na reta final do namoro. “Eu já não sabia quem eu era. Queria tanto salvar o namoro que estava disposta a me enquadrar em qualquer situação para continuar naquilo”, lamentou.

Questionada se viveu um relacionamento abusivo, Flávia disse ser complicado. “Escuto isso de muitas pessoas, inclusive das minhas amigas. Ainda não aceito isso 100%. Fico lembrando das coisas boas para compensar as ruins”, explicou.

Com relação a ser chamada de “mulherão da porra” por Victor durante uma briga que aconteceu no programa, Flávia é direta. “Usou isso de uma maneira irônica para me atingir, e eu peguei como uma verdade. Sou uma mulher e não uma menina. Não me arrependo de nada do que vivi com ele, porque a redescoberta de recuperar quem eu era, quando fiquei solteira, foi algo muito forte para mim”, apontou.

“Eu jamais vou permitir novamente que alguém me trate de uma maneira que eu não mereço. Fiquei até meio intolerante. Sim, eu virei um mulherão e hoje sei dos meus valores. Não vou deixar que homem nenhum me diminua por qualquer coisa”, concluiu.

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais