Participante do Big Brother de Portugal vai para o paredão por causa de homofobia

O confinado foi preconceituoso com participante gay

Publicado há 5 meses
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A versão portuguesa do Big Brother foi alvo de uma polêmica. A direção do programa resolveu agir após o participante Hélder Teixeira fazer comentários sexistas e homofóbicos no confinamento.

Uma das vítimas de Hélder foi Edmar, rapaz assumidamente homossexual que também está na casa. Teixeira declarou que prefere ser mulherengo “do que ser gay como ele”. O comentário foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O apresentador do programa entrou em contato com o confinado nesta terça-feira (12). “No Big Brother, as atitudes sexistas, homofóbicas, xenófobas e racistas são inadmissíveis, tal como na nossa sociedade”, afirmou um áudio no confessionário.

“Todas essas transgressões são delitos graves que o Big Brother jamais poderá fechar os olhos. Não é por estar encerrado em uma casa que pode dizer e fazer o que bem lhe apetecer”, seguiu.

Depois, foi aberta uma votação para que os telespectadores decidam se Hélder segue ou não no programa. O resultado será divulgado no próximo domingo (17). Muitos telespectadores foram na web comemorar a decisão da atração.

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais