Parada do Orgulho LGBTQIA+ Relembre ex-BBBs que representam a comunidade

Cada vez mais o reality aposta na diversidade dos seus participantes

Publicado em 6/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A casa do BBB a cada edição apresenta mais participantes que representam mais a diversidade da nossa sociedade, afinal, o público que assiste à atração gosta de se enxergar e imaginar-se dentro da casa. Então, nada mais normal que trazer representantes de todas as comunidades, incluindo a da LGBTQIA+.

No BBB 1, André Gabeh, cantor e escritor, foi o primeiro representante, mas à época não levantou nenhuma bandeira a respeito da sua orientação sexual e ficou até o fim da edição, ganhando o terceiro lugar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assim como André, Cristiano Carnevale do BBB 4 se manteve em silêncio sobre essas questões, porém há pouco tempo ele disse que se arrepende de não ter se assumido antes.

Jean Wyllys é um importante representante da comunidade brasileira, pois além de ter sua imagem durante meses na TV brasileira, Jean foi eleito deputado federal e teve uma expressiva participação na política. Atualmente mora na Europa, onde estuda e ministra aulas e palestras. Ele foi o vencedor do BBB 5.

No BBB 10 foi a vez de Angélica Morango, Serginho e Dicesar, que foi a primeira e até hoje a única drag queen a participar do programa. Hoje em dia ainda se apresenta nas noites de São Paulo e trabalha em uma loja. Já Serginho se tornou influenciador digital.

Angélica se assumiu lésbica dentro da casa, apesar do receio da reação de sua família. Hoje ela escreve para um portal de notícias. Na edição seguinte, Ariadna Arantes se tornou um ícone e assunto por todo Brasil ao ser a primeira transexual a participar da casa do BBB. Hoje em dia, a maquiadora profissional mora na Europa.

Clara e Vanessa formaram o primeiro casal gay da casa do BBB, na décima quarta edição do programa. As duas se identificam como bissexuais e não estão mais juntas. Clara hoje é mãe e está casada, e Vanessa atua como veterinária.

No BBB 19 tivemos a participação da sister Gabriela Hebling, lésbica assumida, percursionista e designer. Ela é militante do movimento negro e LGBTQIA+, assunto que esteve em devido às declarações polêmicas de outros participantes. E de acordo com o UOL, Gabriela foi lembrada por outros participantes na edição seguinte por suas explicações eficientes.

Além desses, muitos outros participantes da comunidade LGBTQIA+ passaram pela casa e ainda aparecerão! Quem será que fará história no BBB 21? Não perca a estreia no dia 25 de janeiro, na Globo. E a cobertura completa do BBB 21 você confere no Observatório da TV!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio