Para evitar perseguição dos filhos na escola, Léo Áquilla ocultava sua identidade

Luciana Gimenez recebe a apresentadora no Luciana By Night

Publicado há 3 dias
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a completar 50 anos, Léo Áquilla participa do Luciana By Night desta terça (30), onde revive momentos de sua trajetória, compartilha detalhes e dificuldades enfrentadas durante a juventude envolvendo preconceito e homofobia.

“No começo, achavam que era uma brincadeira de criança. No dia que fiz seis anos de idade eu falei que queria uma boneca de presente e me disseram: ‘Você é um menino, não pode ter uma boneca’”, começa relembrando.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A jornalista possui dois filhos, um adotivo e um biológico, e lamenta não ter participado de maneira ativa da vida escolar de ambos durante a infância por medo da possibilidade de perseguição envolvendo os colegas.

“Quando eles tinham sete anos eu já era a Léo Aquilla. Nunca fui buscá-los no colégio, por exemplo. No Dia dos Pais, eu não podia ir porque não queria que ninguém soubesse e os instruí a não dizer que eram meus filhos, e eles nunca disseram. Ao invés de sacrificá-los, eu me sacrifiquei”, desabafa.

Emocionada ao falar dos herdeiros, ela revela ainda um dos momentos mais marcantes de sua história: “Quando meu filho mais velho tinha nove anos, ele virou para mim no carro e falou: ‘Papai, posso te fazer uma pergunta? Você é veado?’…”, relembrou.

A entrevista completa irá ao ar no Luciana By Night de hoje, às 23h30, na RedeTV!.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais