Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Enredo das 18h

Paolla Oliveira e Marcos Palmeira falam sobre Cama de Gato: “Novela especial”

A produção estreou no catálogo do Globoplay

Publicado em 22/11/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Uma história onde a ambição contrasta com a solidariedade. Ambientada no Rio de Janeiro, Cama de Gato, novela das 18h exibida pela TV Globo entre 2009 e 2010, chega nesta segunda-feira (22) ao Globoplay, streaming do Grupo Globo.

A chegada do folhetim faz parte do projeto de resgate de clássicos da dramaturgia, e gira em torno de Gustavo Brandão (Marcos Palmeira), um rapaz dedicado aos estudos e trabalho que acaba tornando-se um empresário de sucesso.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na trama, a ascensão financeira deixa Gustavo ambicioso, egoísta e arrogante, passando a ser temido por seus funcionários e distante de seus amigos e familiares. Casado com a mimada Verônica, primeira vilã da carreira da atriz Paolla Oliveira, Gustavo, ao perder todo o patrimônio conquistado, descobre o amor sincero da faxineira Rose (Camila Pitanga). É ao lado de Rose que ele reencontra seus valores e sua felicidade.

Escrita por Thelma Guedes, Duca Rachid, Júlio Fischer, Thereza Falcão e Alessandro Marson, com colaboração de João Brandão, a novela ‘Cama de Gato’ tem direção de núcleo de Ricardo Waddington e direção-geral de Amora Mautner. Confira uma entrevista com os atores Marcos Palmeira e Paolla Oliveira.

Entrevista Paolla Oliveira

Cama de Gato foi exibida entre 2009 e 2010. Como é para você rever a obra na televisão depois de tanto tempo da exibição? 

Paolla: Cama de Gato foi uma maravilha! Depois de ter participado da Dança dos Famosos e desfilado no Carnaval, ganhei de presente a Verônica, minha primeira vilã. Foi a minha terceira novela, eu estava recém-chegada. Foi uma parceira maravilhosa, pois tive a oportunidade de contracenar com o Carmo Dalla Vecchi, Camila Pitanga e Marcos Palmeira, além de ser dirigida pela Amora Mautner e pelo Ricardo Waddington.   

A Verônica foi a sua primeira vilã na televisão. Como foi a preparação? E o retorno do público com seu o papel de vilã? 

Paolla: Era um momento de descobertas para mim. Eu estava descobrindo como deveria me adaptar às preparações, às novas direções, ao personagem e ao papel importante, que era a Verônica. Lembro até hoje das ‘dicas’ que os diretores, Amora e Ricardo, me deram para seguir o caminho da Verônica, mas sem ‘encontrar o personagem’. São coisas que levo para os meus papéis desde então, pois mesmo que ele esteja bem aceito pelo público, é preciso refrescar os estudos e entender como as pessoas enxergam o personagem. Para mim, é isso que mantém a novela, a história e o personagem vivos.   

Cama de Gato tem lugar especial na sua carreira? Por que?

Paolla: Com certeza. Foi a minha primeira vilã, terceira novela, início de carreira em um ano muito especial para mim e uma direção/elenco com pessoas que eu admiro demais. Todo passo é importante e essa novela foi muito especial mesmo, tem um lugar grande na minha carreira, na minha caminhada e na minha experiência com todos esses profissionais incríveis.   

Entrevista com Marcos Palmeira

Você lembra como foi o retorno do público? Algum ponto ou experiência te marcou de forma especial?

Marcos: A reação do público era ótima! A novela contava com a Camila Pitanga, Paolla Oliveira e era muito divertida, muito bonita. Uma das coisas que me marcou neste trabalho foi ter a oportunidade de conhecer os Lençóis Maranhenses. Essa foi uma experiência incrível para mim! Eu adorei conhecer, pois era uma região do Maranhão que eu não conhecia.  

Como é para você rever a obra na televisão depois de tanto tempo?

Marcos: Rever uma obra depois de tanto tempo é sempre uma experiência boa, pois são sempre boas lembranças. Foi um trabalho muito bom de fazer! Foi uma novela muito divertida! Viajamos para lugares lindos e foi um projeto muito bacana.  

Cama de Gato tem lugar especial na sua carreira? Por quê?

Marcos: Cama de Gato foi uma novela especial porque todo trabalho que a gente faz acaba sendo, como ator, muito solitário. A gente sofre, por mais que não pareça, porque você busca uma composição, você tenta acertar a todo instante e acaba sempre carregando uma certa frustração. Cama de Gato faz parte do meu crescimento como ator e esse processo é muito rico. Tenho ótimas lembranças. 

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....