Pally Siqueira fala sobre o desafio de viver a Amanda de Malhação: “Fico realmente sensível”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar como a Amanda de Malhação – Vidas Brasileiras, Pally Siqueira tem o desafio de viver uma jovem que é portadora de ELA– Esclerose Lateral Amiotrófica, doença que afeta os nervos e músculos por fazer parte do sistema nervoso.

A estrela falou ao Gshow sobre como fez para criar o papel. “Tenho um caderninho onde construo toda a minha continuidade de movimentos e sensações. Como a maior parte das cenas não é gravada em ordem cronológica, eu precisei fazer uma espécie de linha do tempo, colocando em ordem cronológica cada etapa da doença e os sintomas que se apresentavam nessas fases”, revelou a atriz, que se emociona com as cenas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Malhação: Marcelo se comove com atitude de Gabriela

“Eu fico realmente sensível. Converso com muitas pessoas que têm essa doença e não tem como você sair o mesmo depois de um mínimo convívio se quer. Tem uma frase linda que diz assim ‘Quanto mais eu outro mais eu mesmo’. É isso que busco sempre fazer. Quando você se coloca no lugar do outro, a magia acontece”, analisou a famosa.

Leia também: Malhação: Gabriela briga com Rafael ao propor projeto

A artista falou ainda do contato com os fãs. “Sempre me abordam com muito carinho e respeito. A pergunta que mais recebo é ‘Você tem mesmo a doença da sua personagem?’, ‘Você anda mesmo na cadeira de rodas?’. São de uma delicadeza admirável, e sempre com questionamentos sobre a doença e torcendo muito para uma possível recuperação, por mais que essa não seja real no momento”, concluiu Pally.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais