Orgulho e Paixão: Rômulo pede Cecília em casamento

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Parece que o sonho encantado de Cecília (Anaju Dorigon) vai se tornando realidade em Orgulho e Paixão, da Globo. Rômulo (Marcos Pitombo), seu amado, vai pedi-la em casamento. Para isso, ele preparar todo um cenário mágico na floresta, que deixará a moça felicíssima.

“Na noite passada, você dormiu no meio de uma frase do livro e eu estava tão… tão inebriado com sua voz e com aquelas palavras que continuei lendo por minha conta… E aí aconteceu uma coisa mágica…”.  “Que coisa mágica, Rômulo? Conta logo, que agonia!”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Susana pressiona Barão para fechar negócio, em Orgulho e Paixão

“Um vaga-lume, meu elfo “Puck” do livro, apareceu na minha frente e me trouxe aqui, nessa floresta, que pra mim ficou encantada, e eu vi tudo que estava no livro de Shakespeare… Cecília para, segurando-o… Encaram-se…”.

“Isso é tão lindo, Rômulo…”.  “Mas eu vi mais coisas do que no livro. Muito mais e muito mais importantes. Eu vi o seu mundo, entrei na sua cabeça e, se eu já te amava, depois disso…”. “Assim eu vou desmaiar de tanta emoção…”, dirá Cecília com lágrimas nos olhos.

“E eu vou estar aqui pra te carregar, meu amor… Mas antes…”, diz Rômulo antes de levá-la, com os olhos tapados, até o local onde preparou a surpresa. “Quando eu sair da sua frente, você vai olhar um pouquinho da magia que vi naquela noite. Se for uma decepção, lembra que foi o melhor que consegui. Mas, mais que tudo, lembra que, mesmo diante de tantas descobertas novas pra mim, foi um pedacinho específico do livro que ficou na minha cabeça…”.

“Pode falar… Não consigo fazer mais nada a não ser escutar sua voz nesse momento…”. “Não é noite quando vejo seu rosto / E assim não acho que esteja na noite / Nem me faltam companhias nesse bosque / Porque tu és pra mim o mundo todo / E como pode então ser dito que estou só / Quando todo o mundo me contempla”.

Neste momento, Cecília começará a chorar, Rômulo, apaixonado, sairá de sua frente e ela verá uma cachoeira lida sob a luz da lua cheia, com tochas espalhadas, iluminando uma tolha de piquenique no chão, com um cesto repleto de guloseimas em cima dela. Além disso, ar árvores ao redor estarão decoradas com fitas colorida e lamparinas imitando vaga-lumes.

“Quer casar comigo?”, disparará Rômulo. Inebriada, Cecília começará a andar pelo lugar… “Isso aqui… Isso…”. “Então…? Você gostou, Cecília…?”. Ele ficará agoniado esperando uma resposta, ela se virará chorando, correrá até ele, o abraçará e ambos se beijarão.

“Isso aqui é a coisa mais linda que já vi na vida!”. “E nos seus sonhos? Era assim?”, perguntará o galã. “Isso é melhor do que qualquer sonho… Porque sonho é uma coisa que está sempre prestes a se desfazer no ar, quando um barulho te acordar, um movimento te sacudir… E isso aqui, você… Isso tudo é real. Eu posso tocar, posso pegar, posso… posso beijar… Sim, Rômulo Tibúrcio, é claro que eu quero casar com você. Sim, sim, sim!”, responderá Cecília deixando Rômulo ainda mais emocionado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio