Olivia Torres conta que teme improvisar em Tempo de Amar: “Fico com medo de errar termos da época”

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos da novela Tempo de Amar, Tereza (Olivia Torres) e Fernão (Jayme Matarazzo) se casarão às escondidas e sem a presença de suas famílias. A sequência foi gravada recentemente e a atriz comentou sua primeira experiência em subir ao altar na televisão, momento que ela só havia vivido no cinema:

“Eu participei de uma cena de casamento no filme Meus dois amores, mas não foi nada tradicional também. Entrava na igreja para casar e era raptada”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Ao encerrar Legendários, Record põe fim à “era de apresentadores”

A atriz que começou na TV na novela Começar de Novo, ficou conhecida pelo grande público como a personagem Rita, de Malhação (2009) e relata que está realizando um desejo antigo ao fazer um trabalho de época: “Sempre comentei que gostaria de fazer um trabalho de época. Em uma novela dessas, eu não estou me aventurando a improvisar. Fico com medo de sair de terminologia da época. Fico com medo de errar termos, colocações verbais. É um desafio gostoso, participar da novela tem sido bem proveitoso.”

Juliana Paiva e Olivia Torres na festa de lançamento de Totalmente Demais (Divulgação/TV Globo)

Antes de ser escalada para Tempo de Amar, a jovem de 23 anos havia atuado em Totalmente Demais e O Rebu: “Sempre dou uma sofrida com os personagens. Tenho um afeto por eles. Quando um trabalho está acabando, é difícil se despedir. Pelo menos, para mim. É uma morte, quase um luto, né? A Débora, em Totalmente Demais, teve um núcleo especial. Me despedir das pessoas das pessoas é o mais difícil. Foi uma novela em que ganhei grandes parceiros. A Juliana Paiva é minha irmãzinha da vida.”

Olivia contou à revista Quem, que nunca sonhou em seguir carreira internacional: “Tenho vontade de ficar por aqui. Quero trabalhar com atores, diretores e autores que admiro do país.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio