O Tempo Não Para: Zelda pede dinheiro emprestado a Betina para pagar agiota

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, veremos que a situação de Zelda (Adriane Galisteu) vai de mal a pior, já que a sua grife está mal das pernas. Sem nenhum dinheiro em casa, a estilista falida, vai pedir Betina (Cleo) um dinheiro emprestado para pagar uma dívida com agiota.

“Acho que isso dá, né?”, Betina perguntará a amiga, mostrando o cheque polpudo. “Dá e sobra. Por hoje. Mas amanhã tem mais, é um leão por dia”, responderá Zelda. Betina ficará preocupada com situação financeira da amiga. “Qual o problema, Zelda?”, questionará a ex de Samuca.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Após beijar Marocas, Emílio sofre acidente, em O Tempo Não Para, na Globo

“Além do aluguel, da folha de pagamento e das ações trabalhistas? A crise, a chinesada, os coreanos do Bom Retiro… Não dá pra competir! Um empresário hoje em dia no Brasil tem que ser um herói, Betina! Já viu a quantidade de impostos? E os funcionários? Cada empregado com carteira assinada custa quase duas vezes mais!”, dirá Zelda colocando a culpa na crise do país.

Zelda não cogita fechar a Larocque

Betina perguntará a estilista se ela pensa em fechar a confecção. Mas receberá uma resposta negativa da empresária falida. “Claro que não! A Larocque é imortal! Na década de 80, eu trouxe as primeiras semi-baggys pro Brasil! Nos anos 90, fui a primeira a abolir as ombreiras! Eu trouxe os jeans coloridos pra cá! A Larocque é um clássico!”, minimizará Zelda.

Betina diz para Zelda que ela deveria vender o nome da empresa para não cair em um ostracismo futuro. Zelda não gostará da opinião alheia. “Ostracismo? A Larocque nunca vai ser esquecida! Agora mesmo vou reeditar os anos 2000! Vou fazer uma série de jaquetas Bomber, um revival do clássico, em seda, couro, até em neoprene!”, dirá. “É pra isso que você precisa desse dinheiro?”, questionará Betina, se despedindo da endividada.

Zelda tenta pagar dívida com agiota

Zelda irá a casa de Barão (Rui Ricardo Dias) para pagar a dívida. Ao ver que o pagamento é em cheque, Barão questionará a empresária. “Eu não aceito cheque. Além do mais, isso
não é nem sombra do que a senhora pegou emprestado. Os juro corre, Zelda… a inflação, a carestia… Tem tudo isso. A senhora pegou 100 mil em dinheiro, das mão do Florêncio, aqui presente. Pega em dinheiro, paga em dinheiro… Dez por cento por semana. Foram seis semana, dá 160 mil… mais dez de correção monetária, dez de indexação e outras coisa, as parada da crise… Dá duzentos conto”, dirá o contraventor.

Zelda ficará receosa. Ela dirá que não tem como depositar o cheque para o pagar em seguida. “Eu não posso depositar esse cheque… Se ele cair em alguma das minhas contas, o dinheiro desaparece… eu tô toda no negativo!”, explicará colocando o cheque na bolsa.

Zelda usa carro para pagar dívida

Barão fará uma proposta tentadora para a empresária. “A senhora tem carro, não tem?”, perguntará. Zelda confirmará e passará a chave do veículo para ele e assinará um documento de transferência. “A senhora tá devendo, precisa pagar. Eu sou um homem de negócios, a senhora entende, não é?… Eu tenho um nome a zelar na praça”, dirá o bandidaço para ela. Zelda ficará com medo, mas passará o carro para ele.

Sem saída, Zelda pedirá um empréstimo para Carmen, que questionará a amiga. “Eu não posso te ajudar, Zelda. Só se for um empréstimo pessoal. Zelda, de quem você pegou dinheiro emprestado. Você não tá envolvida com nenhum agiota, tá?”, dirá Carmen, que será respondida por uma Zelda mentirosa. “Claro que não! Sou burra, eu?”, finalizará a estilista.

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio