O Tempo Não Para: Mesmo à beira da morte, Emílio se declara para Marocas: “Sei que você não tem motivos pra acreditar, mas eu amo você”

Publicado há 2 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Emílio (João Baldasserini) será picado por uma cobra venenosa, tudo por causa de Betina (Cleo), que colocou uma cobra em um arranjo de flores, que o bacharel iria entregar para Marocas (Juliana Paiva).

A ideia inicial, era para a cobra picar a congelada, mas o bicho acabou atacando o advogado. “O senhor foi picado por uma víbora… Foi tudo muito rápido, mas eu pude ver… era uma coral!”, dirá a filha de Agustina (Rosi Campos).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Camila Pitanga retorna para a TV em série da Rede Globo e com novo visual

“Oh, meu Deus… Não sinto mais meu braço”, dirá Emílio, sentindo dor. Marocas dirá para o pilantra, que ele queria mesmo, era acabar com a raça dela. “A víbora estava no meio das flores… o senhor queria matar-me, por certo”, dirá a jovem. “Matar você?… Jamais!Eu te amo, Marocas… Como jamais amei alguém em toda a minha vida”, sentenciará Emílio, já perdendo a voz.

O empresário começará a ver duas Marocas, efeito do veneno. Marocas pedirá ajuda. “Socorro!… Aqui d’el-rei! Acudam!”, gritará a jovem do século retrasado, pedindo socorro.

Emílio apaixonado…

Mesmo perdendo os sentidos, Emílio dirá para Marocas, que continua apaixonado pela jovem. “Marocas… Sei que você não tem motivos pra acreditar, mas eu amo você… Me perdoa por todo mal que eu te fiz… Nunca fui bom em lidar com meus sentimentos… Mas agora eu sei: não há nada mais importante pra mim que o seu amor”, concluirá o bacharel, perdendo os sentidos.

Marocas ficará comovida com a cena. “Poupe sua energia, por favor”, pedirá Marocas, vendo o seu ex-noivo, sendo atendido pelos socorristas. Emílio não irá sobreviver a picada da serpente.

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio